Esperança para Barça e Arsenal? Grandes recuperações na segunda mão

Más notícias para o Barcelona: nunca uma equipa derrotada por 4-0 fora numa primeira mão europeia seguiu em frente. Boas notícias para o Arsenal: já houve quem desse a volta a um desaire de 5-1.

Conseguirá o Barcelona uma protagonizar uma recuperação ainda melhor do que a que logrou frente ao Chelsea há 17 anos?
Conseguirá o Barcelona uma protagonizar uma recuperação ainda melhor do que a que logrou frente ao Chelsea há 17 anos? ©Getty Images

Arsenal e Barcelona regressam, ambos, a casa com desvantagens de quatro golos trazidas das respectivas deslocações na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

Para lhes dar algum alento, o UEFA.com investigou as melhores recuperações da história em eliminatórias a duas mãos das provas europeias de clubes e encontrou até uma equipa portuguesa – o Leixões – entre as poucas que conseguiram até à data recuperar de quatro golos de desvantagem trazidos da primeira mão.

  • Recuperações de quatro golos de desvantagem nas provas de clubes da UEFA

La Chaux-de-Fonds 6-2 Leixões
Leixões 5-0 La Chaux-de-Fonds
1961/62 primeira eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças
O Leixões vinha de um feito memorável, ao ter batido o vizinho FC Porto por 2-0 na final da Taça de Portugal de 1961, e conseguiu nova proeza naquela que foi a sua estreia europeia, na Taça das Taças. A formação então orientada por Filpo Núñez viu-se derrotada por 6-2 na primeira mão da primeira eliminatória, no terreno do La Chaux-de-Fonds, mas arrasou depois por completo a equipa suíça no velhinho Campo de Santana. Osvaldo Silva colocou o resultado em 2-0 ao intervalo e Oliveirinha – que tinha bisado na primeira mão – marcou por duas vezes na segunda parte, com Vandinho a assinar o outro golo, pelo meio. O Leixões é, ainda hoje, a única equipa a ter virado uma desvantagem de quatro golos trazida da primeira mão de uma eliminatória europeia sem precisar de recorrer à regra dos golos fora.

Queens Park Rangers 6-2 Partizan
Partizan 4-0 Queens Park Rangers
1984/85 segunda eliminatória da Taça UEFA

©Getty Images

Borussia Mönchengladbach 5-1 Real Madrid
Real Madrid 4-0 Borussia Mönchengladbach
1985/86 terceira eliminatória da Taça UEFA

  • Melhores recuperações da história em fases a eliminar da UEFA Champions League

Chelsea 3-1 Barcelona
Barcelona 5-1 Chelsea (após prolongamento)
1999/2000, quartos-de-final

AC Milan 4-1 Deportivo La Coruña
Deportivo La Coruña 4-0 AC Milan
2003/04, quartos-de-final

Recuperação: Deportivo ressuscita dos mortos
Recuperação: Deportivo ressuscita dos mortos

Real Madrid 4-2 Mónaco
Mónaco 3-1 Real Madrid

2003/04, quartos-de-final

©Getty Images

Nápoles 3-1 Chelsea
Chelsea 4-1 Nápoles (após prolongamento)

2011/12, oitavos-de-final

©Getty Images

AC Milan 2-0 Barcelona
Barcelona 4-0 AC Milan

2012/13, oitavos-de-final

Olympiacos 2-0 Manchester United
Manchester United 3-0 Olympiacos
2013/14, oitavos-de-final

Paris Saint-Germain 3-1 Chelsea
Chelsea 2-0 Paris Saint-Germain
2013/14, quartos-de-final

FC Porto 3-1 Bayern München
Bayern München 6-1 FC Porto
2014/15, quartos-de-final
A preciosa vantagem conquistada pelo Porto no jogo da primeira mão, na "cidade invicta" durou pouco em Munique. Ao intervalo da partida da segunda mão o Bayern já vencia por 5-0, com Robert Lewandowski a bisar. Jackson Martínez ainda reduziu para os "dragões", mas Xabi Alonso, de livre, fechou o resultado.

"Mesmo depois do jogo no Porto sabíamos que íamos ser capazes," salientou Pep Guardiola, então treinador do Bayern. "Não foi surpresa para mim a forma como o Porto actuou na primeira mão. Eles têm uma excelente equipa, mas esta noite não foram capazes de estar ao nosso nível." O Bayern foi, depois, eliminado nas meias-finais.

Wolfsburgo 2-0 Real Madrid
Real Madrid 3-0 Wolfsburgo
2015/16, quartos-e-final