O "site" oficial do futebol europeu

E os vencedores da fase de grupos são...

Publicado: Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012, 9.00CET
Com os oitavos-de-final a aproximarem-se, o UEFA.com atribui os seus prémios da fase de grupos, marcada pelas exibições do Málaga, Philippe Mexès e Burak Yılmaz.
E os vencedores da fase de grupos são...
Os adeptos do Dortmund têm tido motivos para festejar ©UEFA.com
 
 
 
Publicado: Terça-feira, 18 de Dezembro de 2012, 9.00CET

E os vencedores da fase de grupos são...

Com os oitavos-de-final a aproximarem-se, o UEFA.com atribui os seus prémios da fase de grupos, marcada pelas exibições do Málaga, Philippe Mexès e Burak Yılmaz.

Equipa: Borussia Dortmund
Embora o Málaga CF mereça considerável admiração pela sua campanha, a tarefa que o Dortmund teve pela frente no Grupo D torna o seu feito ainda mais impressionante. Imbatível nas seis jornadas disputadas frente aos campeões de Espanha, Inglaterra e Holanda, a equipa de Jürgen Klopp aprendeu com a eliminação na fase de grupos da época passada e não terá receio de defrontar quase qualquer adversário na fase a eliminar. A velocidade com que Marco Reus se adaptou tem-se revelado crucial, enquanto o avançado Robert Lewandowski também tem brilhado. Mats Hummels e Neven Subotić têm estado insuperáveis no centro da defesa.

Jogador: Burak Yılmaz (Galatasaray AŞ)
Burak marcou seis dos sete tentos do Galatasaray no Grupo H e já apontou mais golos do que qualquer outro jogador turco numa única época da UEFA Champions League. Antes desta série prolífica, o ponta-de-lança de 27 anos não marcara em nenhum dos 16 encontros anteriores na competição, incluindo pré-eliminatórias. O sétimo golo dos "cimbom", no terreno do SC Braga, na sexta jornada, foi da autoria de Aydin Yılmaz e acabou por ser o mais decisivo, uma vez que apurou os campeão da Turquia para os oitavos-de-final pela primeira vez desde 2001/02.

Golo: Philippe Mexès (AC Milan)
Sem qualquer golo em 18 meses, Mexès terminou o jejum de forma sensacional no triunfo dos "rossoneri", por 3-1, no reduto do RSC Anderlecht na quinta jornada do Grupo C. Controlando a bola com o peito, de costas para a baliza, a cerca de 20 metros de distância das redes guardadas por Silvio Proto, o internacional francês aplicou um sensacional pontapé de bicicleta e fez a bola entrar ao canto superior mais distante – nada mau para um defesa-central. Menções honrosas ainda para o esquerdino português do Málaga, Eliseu, pelo poderoso disparo a contar frente ao Anderlecht na segunda jornada, e para Óscar, do Chelsea FC, pelo sensacional segundo tento frente à Juventus, em Setembro.

Jogo: Real Madrid CF 3-2 Manchester City FC
Quão diferente poderia ter sido a vida no Grupo D para o campeão de Inglaterra caso a deslocação a Santiago Bernabéu não tivesse constituído tão duro espinho para os comandados de Roberto Mancini. Ainda sem golos a meio da segunda parte, o encontro da primeira jornada ganhou vida quando Edin Džeko adiantou o Manchester City no marcador. Apesar de Marcelo ter empatado praticamente de seguida para o Real Madrid, os visitantes pareciam ter o jogo ganho quando, a cinco minutos do final, Aleksandar Kolarov transformou um livre directo. No entanto, houve ainda tempo para Karim Benzema empatar e para Cristiano Ronaldo completar a altamente improvável reviravolta.

Frase
"Sim, vemos o 'Braveheart' e, antes de cada jogo, também colocamos os nossos 'kilts' e dançamos todos juntos…"
Comentário algo irónico do capitão do Celtic, Scott Brown, no qual revela o segredo do sucesso do clube de Glasgow no Grupo G.

Número: 6
Zlatan Ibrahimović tornou-se no primeiro jogador a marcar por seis equipas diferentes na UEFA Champions League ao converter uma grande penalidade no triunfo do Paris Saint-Germain FC, por 4-1, na primeira jornada do Grupo A, frente ao FC Dynamo Kyiv. O ponta-de-lança sueco marcara anteriormente ao serviço de AFC Ajax, Juventus, FC Internazionale Milano, FC Barcelona e Milan.

Tomba-gigantes: FC BATE Borisov, Celtic FC e CFR 1907 Cluj
Após não ter conseguido ganhar qualquer um dos 12 encontros anteriores na fase de grupos, o BATE iniciou a campanha de 2012/13 com um triunfo no terreno do LOSC Lille. Se esse resultado deixou o campeão da Bielorrússia na liderança, poucos poderiam ter previsto o que aconteceria na segunda jornada – uma vitória caseira por 3-1 sobre o FC Bayern München, principal favorito do Grupo F. Noutro palco, na quarta jornada, na Escócia, o Celtic – que duas semanas antes vira ser-lhe negado um ponto no final da partida em Camp Nou –, conseguiu um memorável triunfo por 2-1 frente ao FC Barcelona no Grupo G. Os romenos do CFR Cluj foram os últimos tomba-gigantes e concluíram o percurso com um triunfo por 1-0 em Old Trafford, no Grupo H.

Recorde indesejado: Chelsea FC
O Chelsea tentava tornar-se na primeira equipa a defender com êxito o título da UEFA Champions League, mas acabou por alcançar um recorde bem menos desejado. A equipa de Londres apurara-se para os oitavos-de-final nas dez temporadas anteriores em que disputou a prova, mas, desta vez, teve um desempenho pouco conseguido no Grupo E na primeira vez que o detentor da prova não conseguiu sobreviver à fase de grupos.

Persistência: GNK Dinamo Zagreb
Tamanho foi o delírio após a grande penalidade convertida por Ivan Krstanović aos 95 minutos da sexta jornada, no empate caseiro 1-1 no Grupo A frente ao FC Dinamo Kyiv, que se poderia pensar que a formação de Zagreb conquistara a UEFA Champions League. Com efeito, o dianteiro croata acabara de assegurar que os croatas não igualariam o indesejado recorde do Anderlecht de 12 derrotas consecutivas em jogos da fase de grupos. Os festejos de Krstanović na neve, com a camisola a tapar a cabeça e envolvido em abraços pelos companheiros, foram um deleite para a vista.

Última actualização: 18-12-12 13.07CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Federações membro
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=1906725.html#e+vencedores+fase+grupos

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras CHAMPIONS LEAGUE e UEFA CHAMPIONS LEAGUE, o logótipo e o troféu da UEFA Champions League e o logótipo da Final da UEFA Champions League estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.