Análise da equipa

Sweden

Suécia

Sweden squad
NrJogadorNascimentoPos.ISRDENFRAGERESPGMClube
1Matilda Haglund05-12-1996Guarda-redes 90 Linköpings FC (SWE)
2Ronja Aronsson20-12-1997Defesa90909012090 Piteå IF (SWE)
3Julia Ekholm17-06-1996Defesa90909012090 Bollstanäs SK (SWE)
4Nathalie Björn04-05-1997Defesa52* 12088*1 FC Rosengård (SWE)
5Lotta Ökvist17-02-1997Defesa909017+12090 Piteå IF (SWE)
6Ellen Löfqvist08-10-1997Médio909033+12090 GIF Sundsvall (SWE)
7Tove Almqvist05-01-1996Médio81*85* 77*79*1 Linköpings FC (SWE)
8Filippa Angeldal14-07-1997Médio19+62*57*59+22+2 Linköpings FC (SWE)
9Stina Blackstenius05-02-1996Avançado9090 120906 Montpellier Hérault SC (FRA)
10Linda Hallin14-03-1996Avançado 28+45* 68* KIF Örebro DFF (SWE)
11Julia Zigiotti Olme24-12-1997Avançado9+ 73* AIK Fotboll (SWE)
12Emma Holmgren13-05-1997Guarda-redes9090 12090 IK Sirius (SWE)
13Emelie Andersson13-09-1996Defesa38+9090 11+
14Anna Oskarsson23-06-1996Médio909045+85*90 Linköpings FC (SWE)
15Maja Göthberg16-07-1997Médio 9043+2+ Hovås Billdal IF (SWE)
16Rebecka Blomqvist24-07-1997Avançado71*5+9035+ Kopparbergs/Göteborg FC (SWE)
17Emma Jansson09-05-1996Médio 9061* Eskilstuna United DFF (SWE)
18Michelle De Jongh19-05-1997Médio90909012090 KIF Örebro DFF (SWE)
Pos. = Posição; GM = Golos marcados; * = Titular; + = Suplente

Seleccionador: Calle Barrling

28/07/53

©Sportsfile


“As raparigas estão satisfeitas e trabalharam muito para isto. Muitas ficaram de fora, perdemos a final de Sub-17 contra a Polónia em 2013, por isso ter ganho é bastante especial para elas. Obtivemos três vitórias neste torneio: ganhar o título, garantir um lugar no Campeonato do Mundo Feminino [de Sub-20] e também ter chegado à fase final pela quarta vez seguida. É um prazer trabalhar com estas raparigas, e estou muito grato aos clubes delas porque desenvolveram-se e melhoraram muito, de várias maneiras, por causa do excelente trabalho feitos nos clubes. Elas são todas diamantes; eu apenas tenho de poli-las.”

Análise à equipa da Suécia

Análise à equipa da Suécia

  • Sistema defensivo rígido e reactivo que mostrou ser difícil de bater.
  • Sistema à zona na defesa a lances de bola parada.
  • Ganhou bem a bola na linha defensiva e interceptou-a a meio-campo.
  • Eficácia nas transições.
  • Capacidade técnica para conseguir bons passes para a número 9, ou para que esta surgisse nas costas da defesa contrária.
  • Corridas bem temporizadas da importante número 9, uma ameaça constante para as adversárias.
  • Pressionou o espaço a meio-campo para forçar o passe directo por parte das adversárias, aproveitando a força das defesas-centrais nas bolas pelo ar.
  • Alterou o sistema para 1-4-5-1 de modo a proteger a vantagem, aproveitando a força e capacidade da sua número 9, e passou de duas a quatro jogadoras na função de contenção a meio-campo, para apoiar a defesa.