Bis de Blackstenius garante título à Suécia

Espanha 1-3 Suécia
Com mais dois golos, Stina Blackstenius foi a figura de uma final em que as suecas repetiram o triunfo de 2012, frente à Espanha.

Suécia vence pela segunda vez o EURO Feminino Sub-19
Stina Blackstenius iguala máximo de golos numa época, elevando  para 20 o número de tentos em 2014/15
Final em Netanya presenciada por 7230 espectadores
Suécia tinha ganho título pela primeira vez em 2012 , também frente à Espanha, na altura orientada por Jorge Vilda, pai de Angel

A Suécia sagrou-se campeã europeia da categoria, pela primeira vez desde 2012, ao bater a Espanha na final, por 3-1, numa partida que consagrou a avançada sueca Stina Blackstenius – autora de dois golos e uma assistência - como a grande figura da competição que decorreu em Israel.

Mercê de uma posse de bola com qualidade, a Espanha começou por manter sob controlo a Suécia. Contudo, ao não conseguir traduzir em oportunidades esse domínio, acabou vítima do contra-ataque adversário.

Blackstenius (23) atirou sobre a barra, naquilo que foi o aviso para o que viria a seguir, pois inaugurou o marcador cinco minutos depois, após um canto cobrado por Ronja Aronsson, antes de bisar na partida (36) ao concluir um cruzamento de Tove Almqvist.

A Espanha chegou a intervalo com dois tentos sofridos em oito minutos e muitas razões para estar preocupada, já que não conseguia desenvolver o seu futebol. Assim, surgiu mais ousada na segunda parte.

Depois de Laura Domínguez (68) falhar a emenda a um cruzamento da direita, atirando torto, Sandra Hernández reduziu a desvantagem (81), num lance à boca da baliza em que a defesa sueca e a guarda-redes Emma Holmgren não ficaram isentas de culpas.

Tal como sucedeu na meia-final com a Alemanha, a Suécia voltou a marcar nos momentos finais, com a suplente Filippa Angeldal a emendar um passe de Blackstenius para selar a final, fazendo Jorge Vilda sofrer o mesmo destino do pai Angel na final de 2012: a derrota.

Topo