Inglaterra goleia Finlândia e reencontra a França

Inglaterra 4-0 Finlândia A equipa de Mo Marley marcou três golos na primeira parte, dois por Bethany Mead, e chega em grande estilo à quarta final em sete anos.

Bethany Mead (segunda à esquerda) comemora o golo inaugural
Bethany Mead (segunda à esquerda) comemora o golo inaugural ©Sportsfile

A Inglaterra apurou-se para a final do Europeu feminino de Sub-19, pela quarta vez em sete anos, ao golear a Finlândia. A final de sábado é com a França, em Llanelli.

A Finlândia entrou no jogo depois do excelente empate a um golo com a Alemanha, mas foi surpreendida pelo ritmo e poder revelados pela Inglaterra em Carmarthen. Ao intervalo, o marcador já registava 3-0, na sequência de dois golos de Bethany Mead e de um Paige Williams, este de penalty. Na segunda parte, as finlandesas melhoraram, mas sofreram mais golo, de Jessica Sigsworth, que fechou um resultado esclarecedor. 

O mote para a partida foi dado logo de início, num fim de tarde em que a Finlândia ficou rapidamente na sombra, da qual nunca se conseguiu libertar. Aos 15 minutos, Tiia Peltonen avaliou mal um passe longo de Williams e Mead aproveitou, deixando a bola bater no relvado para depois a rematar por cima de Vera Varis.

Numa jogada parecida, oito minutos depois, Varis negou o golo a Nikita Parris, mas a jogadora do Everton LFC desforrou-se pouco depois, sofrendo um penalty que Williams converteu com um remate ao ângulo para fazer o 2-0. "A visão dos ingleses está a deprimir-me", escreveu um dia o célebre jornalista Wynford Vaughan-Thomas, nascido ao fundo da rua em Swansea. As finlandesas concordariam de certeza...

A cinco minutos do intervalo, as coisas ficaram ainda piores para a equipa de Marianne Miettinen. Martha Harris, excelente no lado direito da defesa, fez um belo cruzamento que Mead, ao segundo poste, concluiu com êxito. A Finlândia tentou responder, num remate de Iina Salmi que Elizabeth Durack defendeu para a barra, mas o 4-0 surgiu mesmo na segunda parte, com um golo de Sigsworth. A repetição da final de 2010 estava garantida.

Nesse jogo, a França ganhou por 2-0, mas desta vez a Inglaterra tem mais razões para estar optimista. Irresistível diante da Finlândia, a equipa de Mo Marley ainda não sofreu golos nesta fase final a decorrer no sudoeste de Gales, incluindo no jogo de estreia com as francesas (0-0).

Topo