Paisana encantado e Erdem ambicioso

José Paisana elogiou as jogadoras após Portugal terminar no segundo lugar do Grupo A, enquanto Taygun Erdem falou do desenvolvimento do futebol feminino turco.

A dinamarquesa Julie Jensen tenta levar a melhor sobre Tatiana Pinto, de Portugal
A dinamarquesa Julie Jensen tenta levar a melhor sobre Tatiana Pinto, de Portugal ©Sportsfile

O seleccionador de Portugal, José Paisana, revelou que, secretamente, sonhava com um lugar nas meias-finais e declarou-se "extremamente orgulhoso" da actuação das suas jogadoras após ver o seu desejo realizado. Do lado da Dinamarca, apesar da campanha 100 por cento vitoriosa no Grupo A, o seleccionador Søren Randa-Boldt afirmou estar à espera de mais golos, enquanto o romeno Mirel Albon perspectivou um futuro risonho para Alexandra Lunca e Ştefania Vătafu, após um empate 1-1 diante da anfitriã Turquia, que resultou num misto de emoções.

PORTUGAL 0-1 Dinamarca
José Paisana, seleccionador de Portugal
Primeiro que tudo, quero dar os parabéns às minhas jogadoras, equipa técnica e selecção da Dinamarca, pela sua vitória. Não conseguimos jogar tão bem como pretendíamos, mas sempre acreditámos nas nossas possibilidades e, ao fim de três jogos, conseguimos terminar no segundo lugar do grupo. Estamos muito felizes e creio que merecemos esta felicidade. Estou extremamente orgulhoso de todas as minhas jogadoras; alcançámos o nosso objectivo, porque no fundo sonhávamos com um lugar nas meias-finais, mesmo que não o tenhamos dito publicamente.

Somos muito ambiciosos e, com muito empenho, chegámos onde ambicionávamos. Estamos agora a um passo da final, mas as coisas tornam-se mais complicadas jogo após jogo. A Espanha é uma selecção bastante poderosa, com excelentes jogadoras. Cabe-nos continuar a trabalhar e prepararmo-nos o melhor possível. Mas primeiro vamos tentar recuperar fisicamente, para que possamos estar prontos para as meias-finais.

Søren Randa-Boldt, seleccionador da Dinamarca
Queríamos controlar o jogo, com uma boa posse de bola, e foi o que fizemos. Criámos oportunidades suficientes para marcar mais golos. Portugal jogou bem, pressionou-nos, mas penso que fomos a melhor equipa em campo. Jogámos para ganhar e, no final, procedemos a algumas alterações, para garantir que as jogadoras chegam frescas às meias-finais.

ROMÉNIA 1-1 TURQUIA
Mirel Albon, seleccionador da Roménia
Penso que as minhas jogadoras estiveram muito bem esta noite. Criámos várias ocasiões de golo e dominámos a posse de bola. Queríamos ter ganho, mas o futebol é assim. O mais importante nestas idades é as jogadoras ganharem experiência. Alexandra Lunca e Ştefania Vătafu, em particular, têm um enorme potencial. A Lunca esteve algo nervosa ao longo do encontro e não conseguiu marcar, mas estou certo de que vai fazer muitos golos pela Roménia. Poderá vir a ser uma das melhores pontas-de-lança da Europa. Vătafu é a líder desta nossa equipa. Vai chegar a capitã da selecção principal, no futuro.

Taygun Erdem, seleccionador da Turquia
Entrámos mal no encontro e não conseguimos ter a iniciativa de jogo. Conhecíamos bem a Roménia e levámos esta partida muito a sério. Tentámos travar as suas melhores jogadoras, como Alexandra Lunca e Ştefania Vătafu. Sofremos um golo devido a um erro defensivo. Há que aprender a lição. Por vezes mostrámos demasiada ansiedade e isso acabou por prejudicar a nossa concentração. Temos de trabalhar mais nos nossos princípios defensivos e ofensivos. No futuro vamos ter de ultrapassar a fase de qualificação, o que nos poderá ajudar a melhorar enquanto equipa. Este torneio foi um grande marco para nós.

Topo