Alemanha e França fora da fase final que já tem alinhamento

Escócia, Suécia, Holanda, Bélgica, Inglaterra, Espanha e República da Irlanda confirmaram presença na Noruega, numa prova onde não vão estar a Alemanha e a França.

A Bélgica celebra após vencer a Alemanha e qualificar-se para a fase final
©Nikonpro.be

A Suécia e a Bélgica respectivamente terminaram com as esperanças da França e da Alemanha, as selecções com mais sucesso na história dos campeonatos da Europa Femininos de Sub-19, no dia em que ficou definida a fase final da competição em 2014. Inglaterra, Escócia, Espanha e Holanda juntam-se à Noruega, a anfitriã do evento, no sorteio que decorrerá em Oslo na terça-feira 29 de Abril. A República da Irlanda também estará na fase final pela primeira como melhor segunda classificada. A fase final decorre de 15 a 27 de Julho.

Grupo 1

A Espanha garantiu o regresso a uma fase final depois de falhar a presença no último ano, mas teve de se aplicar frente a uma competente selecção suiça. As helvéticas venderam cara a derrota e as espanholas marcaram o único golo do jogo ainda na primeira parte através da defesa central e capitã de equipa Marta Turmo. A Suiça pressionou na segunda parte mas a Espanha soube segurar a vantagem. Portugal já estava eliminado mas cilindrou a Bielorrússia por 10-0. Vanessa Malho fez quatro golos frente a uma equipa que ficou reduzida a dez unidades logo aos 6 minutos e sofreu a segunda derrota consecutiva por 10-0.

Grupo 2

Caroline Weir elevou para nove golos a conta pessoal nos seis jogos de qualificação num encontro em que a Escócia, que só precisava de um empate, confirmou presença na fase final após três anos de ausência. A centro-campista do Arsenal LFC marcou um belo livre directo aos 35 e fez o segundo das escocesas, depois da russa Anastasiya Berezina ter feito autogolo. O 2-0 foi o resultado final e completou um trajecto 100 por cento vitorioso da Escócia na qualificação. No outro jogo, a Islândia conseguiu o primeiro ponto no empate 1-1 com a Croácia, que acabou no terceiro lugar

Grupo 3
O décimo golo de Stina Blackstenius na qualificação - um recorde na prova - selou o destino da França e garantiu a vitória da Suécia nos momentos finais do jogo frente às actuais campeãs europeias. A necessitar dum triunfo a equipa de Gilles Eyquem - que utilizou muitas das jogadoras presentes no triunfo em 2013 - não conseguiu encontrar o caminho do golo  e a dois minutos do final Blackstenius inflingiu a primeira derrota desde que Eyquem tomou conta da selecção gaulesa em 2012. À França faltou um momento de inspiração como o que teve a polaca Magdalena Szaj, insuficiente no entanto para evitar a derrota por 3-1 com a Roménia.

Grupo 4

A Bélgica surpreendeu a Alemanha, com o golo de Tinne Van Den Berg a revelar-se um autêntico soco no estômago da selecção que já por quatro vezes foi campeã da Europa. A equipa de Maren Meinert dominou o encontro de Bruxelas, teve 24 remates e acertou duas vezes nos ferros, mas a Bélgica foi sempre uma ameaça no contra-ataque. E isso ficou provado quando Van Den Berg concluíu o cruzamento de Lucinda Michez a seis minutos do final. Pela segunda vez na história da competição, a Alemanha não estará presente na fase final. A República Checa venceu a Ucrânia por 4-1 e deixou as adversárias no último lugar do grupo.

Grupo 5
Os últimos jogos da noite foram no Grupo 5, onde a Holanda e a Irlanda sabiam que uma vitória as colocaria na fase final, quaisquer que fossem os outros resultados. Nunca chegou a existir qualquer dúvida para as holandesas que com dois golos de Jeslynn Kuijpers e outros dois de Jill Roord garantiram o triunfo por 4-1 sobre a Áustria e asseguraram o primeiro lugar do grupo. A noite foi menos tranquila para a Irlanda que soube resistir à pressão da Turquia e conservar a vantagem obtida com o golo de Sarah Rowe, num remate de longe, aos 36 minutos. Com quatro pontos conquistados frente às equipas que terminaram no primeiro e terceiro lugares do grupo, as irlandesas garantiram o segundo melhor posto de todos os grupos de qualificação.

Grupo 6
A Inglaterra teve tarefa fácil frente à Finlândia. Katie Zelem e Bethany Mead bisaram na goleada por 5-0 (no terceiro jogo consecutivo sem sofrer golos) e garantiram à equipa de Mo Marley a sétima presença na fase final nas últimas oito edições. O resultado fez recordar o jogo das meias-finais no último Verão em que as inglesas venceram por 4-0. O segundo lugar foi fraca consolação para as finlandesas que asseguraram essa posição graças ao golo de Adrijana Delić que garantiu o triunfo por 1-0 da Sérvia sobre a Dinamarca.

Topo