O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Inglaterra surpreende França

Inglaterra 3-1 França
A selecção inglesa ultrapassou condições climatéricas complicadas em Akranes para deixar tudo em aberto no Grupo A.

A Inglaterra ultrapassou condições climatéricas complicadas em Akranes para deixar tudo em aberto no Grupo A, na sequência de um triunfo, por 3-1, frente à favorita França.

Ponta final emocionante
Todas as quatro equipas têm a possibilidade de se qualificarem para as meias-finais do Campeonato da Europa Feminino de Sub-19 de 2007, após uma impressionante exibição das comandadas de Mo Marley. Sophie Bradley abriu o caminho para o triunfo aos 24 minutos, sendo a mais lesta a reagir a um desvio de cabeça de Ellen White, na sequência de um cruzamento de Jessica Clarke. Natasha Dowie elevou a contagem para 2-0 aos 60 minutos, antes de a suplente Marie-Laure Delie (64') ter assegurado um final emocionante, ao subir mais alto para emendar ao poste mais próximo um cruzamento de Elodie Cordier. Mas a Inglaterra resistiu firme e White selou o triunfo concluindo um rápido contra-ataque já em período de descontos.

Apanhadas desprevenidas
O jogo começara de forma bastante diferente, pois a Inglaterra quase foi surpreendida a frio. Logo no primeiro minuto, a veloz Charlotte Lozé arrancou pelo lado esquerdo e cruzou para a área, onde o remate em bicicleta de Eugénie Le Sommer foi defendido para canto por Danielle Hill. Clarke, a número 7 inglesa, também mostrou a sua utilidade, ajudando à recuperação da equipa de Marley, com o seu meio-campo de cinco jogadoras a fechar as linhas de passe francesas.

Edwards intervém
As oportunidades de golo eram, contudo, escassas, e, na outra área, foi necessário um grande desarme de Elizabeth Edwards para negar o golo a Charlotte Amaury, quando a ponta-de-lança francesa se dirigia para a área. Seria um desarme decisivo e, um minuto mais tarde, a Inglaterra adiantou-se no marcador, com Bradley a cabecear, fazendo a bola embater na trave antes de entrar. Nessa altura, a chuva caía sem piedade, mas isso não quebrou o entusiasmo das inglesas, que começaram a controlar o jogo, pese embora tenham sido as francesas a terminar a primeira parte em alta, com Amaury a ameaçar por duas vezes. A dianteira de 19 anos serviu Marine Masson e, depois, Chloé Mazaloubeaud, mas, com a baliza à mercê, ambas não conseguiram bater Hill.

Delie lançada no jogo
Isso foi mais que suficiente para convencer o seleccionador de França, Stéphane Pilard, a fazer uma alteração ao intervalo, rendendo Masson por Delie. A número 9 terminara a fase de qualificação como melhor marcadora e quase causou impacto de imediato ao isolar-se, mas o lance viria a ser anulado por fora-de-jogo. No entanto, a Inglaterra mostrou-se mais letal e subiu a contagem para 2-0 à passagem da hora, quando o perigoso cruzamento rasteiro de White foi parar aos pés de Dowie, que rematou para a baliza deserta, depois de Clarke ter chocado com Karima Benameur. Delie, depois, assegurou um final de jogo empolgante, antes de, no período de descontos, White ter sentenciado a partida.