Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Bernhard espera mais da Alemanha

Anouschka Bernhard elogiou a entrada em jogo da Alemanha, mas ficou menos satisfeita com o desempenho do finalista no segundo tempo, ante uma Itália que deu tudo o que podia dar.

Anouschka Bernhard mostrou satisfação pela primeira parte da Alemanha
Anouschka Bernhard mostrou satisfação pela primeira parte da Alemanha ©Sportsfile

Anouschka Bernhard, seleccionador da Alemanha 
Marcámos na primeira parte - foi essa a diferença. Entrámos muito bem no jogo e jogámos bem até ao intervalo. Criámos várias oportunidades graças a um excelente futebol no ataque e conseguimos chegar ao golo. Na segunda parte, contudo, deixámos de fazer o nosso jogo por completo, tal como acontecera com a Escócia. Por isto as coisas ficaram equilibradas até ao fim. Nada indicava que o encontro fosse ficar assim depois de uma primeira parte tão boa, mas marcámos um golo e estamos na final.

A nossa força reside no futebol no ataque, gostamos de levar o jogo para a frente porque a nossa defesa é o nosso ponto fraco. O plano era entrar forte desde o começo, com muito dinamismo e utilizar o espaço que sabíamos que a Itália nos iria dar. Começámos bem, mas caímos na segunda parte. Estamos satisfeitas por chegar na final, mas a maneira como o conseguimos não me dá a mim muita satisfação. Talvez daqui a meia-hora me sinta melhor. Jogar a final é fantástico. Jogámos com a Espanha na fase de grupos e sabemos como as defrontar. Por agora, vamos tentar desfrutar desta noite.

Enrico Sbardella, seleccionador da Itália 
Fisicamente não estamos ao nível das alemãs. Mostrámos muita vontade e determinação para chegar à final, mas damos os parabéns às vencedoras, que são um grande conjunto. Fizemos o que pudemos. Agora temos que recuperar para o jogo de domingo, pois é muito importante para nós, dado que é um lugar no Mundial que está em jogo. Disse-lhes que não fazia sentido ter receio desta grande selecção da Alemanha, pelo que lhes pedi para reagirem e atacarem. Se vamos perder, o melhor é sair de campo sabendo que se fez tudo o que se podia, em fez de regressar a casa com a sensação de não se ter tentado.

Fiquei muito satisfeito com a nossa segunda parte. Poderemos não ter tido grandes oportunidades de golo, mas causámos problemas à Alemanha em alguns momentos. Evidenciámos muita qualidade e espero que o que tenhamos alcançado neste Europeu ajude a relançar o futebol feminino em Itália. Competir com esta equipa [da Alemanha] foi difícil e tivemos que fazer algumas alterações porque fisicamente iríamos ser testadas ao limite, mas estou orgulhoso das minhas meninas.

Topo