O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

A história do EURO Feminino Sub-17

O Campeonato da Europa Feminino de Sub-17 da UEFA começou em 2007/08.

SARAJEVO, BOSNIA AND HERZEGOVINA - May 15: Germany players celebrate with the cup after the UEFA Women's European Under-17 Championship Final match between Germany and Spain at the Stadion Grbavica on May 15, 2022 in Sarajevo, Bosnia and Herzegovina. (Photo by Eóin Noonan - UEFA/UEFA via Sportsfile)
SARAJEVO, BOSNIA AND HERZEGOVINA - May 15: Germany players celebrate with the cup after the UEFA Women's European Under-17 Championship Final match between Germany and Spain at the Stadion Grbavica on May 15, 2022 in Sarajevo, Bosnia and Herzegovina. (Photo by Eóin Noonan - UEFA/UEFA via Sportsfile) UEFA via Sportsfile

O Campeonato da Europa Feminino de Sub-17 da UEFA foi lançado na temporada 2007/08, tendo sido aprovado pelo Comité Executivo da UEFA a 22 de Maio de 2006.

A decisão de iniciar uma competição anual seguiu-se à edição inaugural do bienal Campeonato do Mundo Feminino de Sub-17 da FIFA, em 2008 - sendo que o torneio europeu funciona como fase de qualificação quando é no mesmo ano da fase final global - e também permitiu à UEFA realçar o seu empenho no futebol feminino e reconhecer o crescimento da modalidade.

A UEFA também esperava que este novo campeonato pudesse encorajar e motivar as federações sem envolvimento em competições europeias a fazerem-no.

As expectativas da UEFA foram excedidas quando 40 países se inscreveram no sorteio para a primeira fase de qualificação, a 19 de Fevereiro de 2007. Para a primeira época, ficou decidido que passavam quatro equipas à fase final, sendo que a UEFA desempenhou o papel de anfitriã na sua sede em Nyon, na Suíça. A Alemanha sagrou-se campeã à frente de França, Dinamarca e Inglaterra, e este quarteto apurou-se para o Campeonato do Mundo da categoria.

No ano seguinte, a Alemanha revalidou o título com uma goleada por 7-0 na final ante a Espanha, enquanto a França bateu a Noruega, por 3-1, no jogo do terceiro lugar. A Espanha conseguiu dar o último passo em 2010 ao vencer o desempate por penalties da final diante da República da Irlanda, selecção que eliminara a Alemanha nas meias-finais. A formação de Jorge Vilda defendeu depois com sucesso o troféu em 2011 ao bater a França graças a um golo nos instantes finais.

A Alemanha reconquistou o troféu 12 meses volvidos ao bater a Espanha na segunda fase de qualificação, antes de prevalecer na final num desempate por penalties uma equipa que, pela terceira vez, ficou no segundo lugar, a França, ainda assim vencedora depois do Campeonato do Mundo Feminino de Sub-17, no Azerbaijão. Em 2013, após a Alemanha ter falhado o apuramento pela primeira vez, a Polónia conquistou o seu primeiro título feminino ao vencer a Suécia na final, por 1-0.

Esse foi o último evento com quatro equipas em Nyon. A partir de 2013/14, a fase final aumentou para oito participantes, com um anfitrião diferente em cada ano. A Alemanha venceu igualmente a primeira edição da fase final alargada, em Inglaterra. A Espanha alcançou a glória em 2015, na Islândia, antes de perder em 2016 frente à Alemanha nos penalties, perante mais de 10.000 espectadores, facto inédito na prova, na Bielorrússia.

A Alemanha voltou a vencer a Espanha nos penaltis na final de 2017, na República Checa, mas um ano depois, na Lituânia, dois golos de Eva Navarro garantiram um desfecho diferente na terceira final consecutiva entre ambas. A Alemanha voltou ao topo em 2019, derrotando os Países Baixos na final, após as neerlandesas terem afastado a Espanha nas meias-finais na Bulgária.

A edição seguinte foi abandonada devido à pandemia de COVID-19 e a temporada 2020/21 cancelada por completo. A competição regressou em 2021/22, mas com um novo formato de qualificação de duas ligas, projectado para garantir que todas as equipas jogassem no Outono e na Primavera em jogos competitivos. Mas uma coisa manteve-se: a primeira fase final de uma prova da UEFA na Bósnia e Herzegovina terminou com a sexta final entre Alemanha e Espanha. Num jogo emocionante, a Alemanha somou o seu oitavo título, batendo pela quarta vez a Espanha nos penaltis.