O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Irlandesas terminam com domínio alemão

República da Irlanda 1-0 Alemanha
Um livre de Megan Campbell ditou a vitória irlandesa e o fim do domínio germânico na competição.

A República da Irlanda festejou o apuramento para a final
A República da Irlanda festejou o apuramento para a final ©Sportsfile

A República da Irlanda colocou um ponto final no domínio da Alemanha a nível dos Campeonatos da Europa Femininos de Sub-17, ao bater a selecção germânica por 1-0 numa meia-final muito disputada em Nyon.

O sonho da Alemanha em conquistar o terceiro título consecutivo caiu por terra, aos pés de uma aguerrida selecção irlandesa que chegou à vitória num pontapé livre superiormente cobrado por Megan Campbell, ainda na primeira parte. Na final, sábado, a Irlanda vai ter pela frente a selecção espanhola. Já a Alemanha, orientada por Ralf Peter, havia conquistado as duas primeiras edições da competição e nunca tinha sido derrotada a este nível, mas, desta feita, não conseguiu arranjar armas para ultrapassar a inspiração das irlandesas.

As oportunidades de golo escassearam numa primeira meia-hora de jogo muito disputada, em que as duas equipas se anularam uma à outra. As irlandesas, coesas no meio-campo, defenderam bravamente e encontraram sempre forma de se lançar em perigosas iniciativas atacantes, que obrigavam a linha defensiva das alemãs a estar permanentemente alerta.

Isabella Schmid e Sarah Romert tentaram a sua sorte com remates de longe, numa altura em que a Alemanha ganhou, por momentos, uma maior vivacidade atacante. Do outro lado, a incansável atacante Denise O'Sullivan ficou perto do golo à passagem do 23º minuto, quando rodou bem já dentro da grande área adversária e rematou ligeiramente ao lado.

E, inspirada pela sempre muito activa capitã Dora Gorman, a Irlanda continuou trabalhar arduamente em todos os sectores do terreno para travar a ameaça germânica. A recompensa chegou a dois minutos do intervalo, com golo verdadeiramente extraordinário. A lateral-esquerdo Megan Campbell bateu um livre a 25 metros do alvo e fez a bola entrar na perfeição junto ao ângulo da baliza à guarda da alemã Lena Nuding, levando à loucura as irlandesas. Foi um remate de enorme qualidade e, ao mesmo tempo, o primeiro golo sofrido pela Alemanha em sete jogos realizados ao longo da temporada na competição.

Feridas no orgulho, as alemãs entraram para a segunda parte com renovado vigor e começaram a pressionar. Mas, pela frente, encontraram sempre uma linha defensiva irlandesa onde Campbell, Jessica Gleeson, Ciara O'Brien e Jennifer Byrne se mostraram sempre em excelente nível. A ponta-de-lança alemã, Lena Petermann, dispôs de uma excelente oportunidade para restabelecer a igualdade mas, em boa posição, rematou por cima da trave. Depois, foi guarda-redes da Irlanda, Grace Moloney, a negar o golo a Silvana Chojnowski, conservando a vantagem da sua equipa.

Sentindo-se às portas da eliminação, a Alemanha apostou tudo no ataque em busca do golos do empate, com várias situações complicadas a ocorrerem na grande área irlandesa. Ainda assim, num contra-ataque da Irlanda, a guardiã alemã teve de aplicar para travar um remate de Nuding. A tensão foi muita nos minutos finais, mas o apito final acabou por chegar sem mais alterações no resultado, dando início aos festejos das pupilas de Noel King.