Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Sem surpresas

Alemanha e Espanha, finalistas da última edição, entraram a vencer na segunda pré-eliminatória, enquanto a Noruega levou a melhor sobre a Finlândia e a Inglaterra segurou o nulo frente à Itália.

Anna Marthe Birkeland brilhou a grande altura pela Noruega
Anna Marthe Birkeland brilhou a grande altura pela Noruega ©UEFA.com

A campeã em título Alemanha manteve a invencibilidade em jogos do Campeonato da Europa Feminino de Sub-17, enquanto a Espanha, finalista vencida da edição de 2009, goleou a Dinamarca no seu jogo de abertura da segunda ronda de qualificação.

A Alemanha venceu ambas as anteriores edições da competição sem sofrer qualquer derrota e a regra manteve-se com um triunfo por 1-0 sobre a Áustria, anfitriã do Grupo 4, no encontro de abertura do referido agrupamento. O golo de Lena Petermann, aos 26 minutos, foi algo feliz, mas as jovens alemãs criaram oportunidades suficientes para merecer a sorte que tiveram nesse lance.

A Noruega bateu a Finlândia por 2-1 na outra partida do Grupo 4, com Anna Marthe Birkeland a exibir-se a grande altura e a coroar a sua exibição com o primeiro golo da equipa. Lena Tyriberget, treinadora da selecção norueguesa, afirmou: "Foi um início perfeito para nós, mas estamos conscientes de que os dois próximos jogos, frente a Áustria e Alemanha, também serão muito complicados".

Espanha perdeu a final da edição de 2009 frente à Alemanha mas regressou às grandes actuações com um triunfo por 5-1 sobre a Dinamarca, semi-finalista em 2008. Raquel Pinel e Sara Mérida bisaram, num onde as espanholas mostraram uma enorme qualidade nas trocas de bola mas onde a selecção dinamarquesa se viu forçada a jogar durante uma grande parte do jogo sem uma guarda-redes habituada a actuar como tal. Rikke Line Randrup Kristensen teve de calçar as luvas após as lesões da guardiã titular Tanja Rasmussen e da sua suplente, Josefine Alberts.

No outro encontro do Grupo 2, Suíça e Bélgica empataram 0-0, com a seleccionadora belga a afirmar: "A Suíça teve duas boas ocasiões para marcar mas, na segunda parte nós também dispusemos das nossas oportunidades, apesar de elas nos terem pressionado um pouco mais. Estou feliz com o jogo realizámos e com o resultado".

A Suécia é a primeira líder do Grupo 3, depois de Jonna Anderson se ter evidenciado com dois golos na vitória por 4-1 sobre a Polónia, enquanto no outro jogo os erros defensivos custaram à Ucrânia uma derrota por 3-1 perante a República da Irlanda.

Os Grupos 2,3 e 4 vão prosseguir segunda-feira, estando a derradeira jornada agendada para quinta-feira. O Grupo 1 fica concluído já terça-feira, quando Inglaterra e Holanda jogarão entre si pela discussão do primeiro lugar. Um golo de Linda Bakker aos 22 minutos ofereceu às holandesas uma vitória por 1-0 sobre a Sérvia e, na outra partida da segunda jornada, a selecção inglesa empatou 0-0 com a Itália, apesar de ter jogado reduzida a dez elementos desde o 27º minuto, devido à expulsão de Nikita Parris. A Itália ainda acertou quatro vezes nos postes.

Topo