O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Quarteto em despique pelo ceptro mundial

Tendo participado em Maio no primeiro Europeu Feminino de Sub-17, a Alemanha, a França, a Dinamarca e a Inglaterra disputam a partir desta terça-feira o primeiro Mundial da categoria, na Nova Zelândia.

A Alemanha venceu a França no Europeu Feminino de Sub-17 e procura agora juntar-lhe o título mundial da categoria
A Alemanha venceu a França no Europeu Feminino de Sub-17 e procura agora juntar-lhe o título mundial da categoria ©UEFA.com

Tendo estabelecido um feito histórico em Maio passado, ao competirem no primeiro Campeonato da Europa Feminino de Sub-17, as selecções da Alemanha, França, Dinamarca e Inglaterra vão continuar a fazer história esta semana, quando derem início às respectivas participações no primeiro Campeonato do Mundo Femino de Sub-17, que decorrerá na Nova Zelândia.

Esperança alemã
As quatro selecções que participaram na prova de Nyon, há cinco meses, qualificaram-se para o evento à escala planetária, cujo início está marcado para terça-feira e seguirá até 16 de Novembro. A competição contará com 16 selecções, entre as quais a Alemanha, que pretende juntar a coroa mundial ao ceptro europeu conquistado na Suíça. A equipa dirigida por Ralf Peter inicia a campanha na terça-feira, frente à Costa Rica, em jogo do Grupo B, defrontando posteriormente o Gana e a Coreia do Norte, formação que, há dois anos, sucedeu às germânicas como vencedora do título mundial feminino de Sub-20. A selecção alemã confirmou o bom momento de forma ao conquistar, em Julho, a Taça Nórdica, na qual voltou a derrotar a França na final.

Desafio dinamarquês
A Dinamarca, que ficou em terceiro lugar na Suíça, também inicia a participação na terça-feira, tendo perdido por duas vezes ante a Coreia do Sul nos jogos de preparação efectuados em Agosto, antes de, no mês passado, ter sido derrotada por 5-2 pelo FC Twente. A campanha no Grupo A arranca frente à Colômbia, campeã sul-americana. Segue-se a anfitriã Nova Zelândia – que recebeu o apoio da selecção de râguebi, os "All Blacks", quando as duas equipas coincidiram num hotel – e o Canadá.

Candidatura inglesa
A Inglaterra, quarta classificada na fase final de Nyon, começa a campanha na quarta-feira, com o jogo inaugural do Grupo D frente ao Brasil. A seleccionadora Lois Fidler, cuja equipa também defrontará a Nigéria e a Coreia do Sul, afirmou: "Quando nos lembramos das selecções que não conseguiram apurar-se, como a Noruega ou a Suécia, que têm um fantástico historial no futebol feminino, há que dar todo o crédito às raparigas por termos conseguido [estar entre as selecções qualificadas]. Mas agora estamos aqui e não queremos apenas desfrutar da experiência, mas sim causar impacto".

França estreia-se na quinta-feira
A França terá de esperar até quinta-feira antes de efectuar o jogo de abertura do Grupo C, frente ao Paraguai. Na véspera, o Japão defronta a bastante cotada selecção dos Estados Unidos. Os encontros terão lugar no Queen Elizabeth Park (em Christchurch), no Estádio Waikato (Hamilton), no Estádio Wellington (Wellington) e no Estádio North Harbour (Auckland), que será o palco da final.

Campeonato do Mundo Feminino de Sub-17 de 2008
Filiados da UEFA a negro
Grupo AGrupo B
Nova Zelândia (anfitriã)Costa Rica
CanadáAlemanha
DinamarcaCoreia do Norte
ColômbiaGana
Grupo CGrupo D
JapãoBrasil
EUAInglaterra
FrançaCoreia do Sul
ParaguaiNigéria