Campeã Espanha mostra a sua força

Islândia 0-4 Espanha
Dois golos de Alexia Putellas ajudaram a selecção ibérica a alcançar uma vitória convincente e chegar à final.

Alexia Putellas festeja um dos seus dois golos na primeira parte
Alexia Putellas festeja um dos seus dois golos na primeira parte ©Sportsfile

A Espanha está mais próxima de revalidar o título do Campeonato da Europa Feminino de Sub-17, depois de um triunfo convincente sobre a Islândia, por 4-0, em Nyon.

A Espanha dominou desde o início frente à estreante na fase final, e aos 12 minutos já estava em vantagem, através de um golo de Marina García. Rapidamente Alexia Putellas fez mais dois, antes do intervalo, com a superioridade espanhola a ser sublinhada na segunda parte, com um autogolo de Glódís Perla Viggosdóttir a selar o resultado final.

Parecia que a Islândia estava a lidar facilmente com as intenções atacantes madrugadoras da Espanha, mas depois de Alba Pomares ter ameaçado aos nove minutos, com um bom remate à meia-volta, a Espanha deu mais um sinal de perigo um minuto depois, com a bola a acertar no poste, na sequência de um canto da direita.

O golo parecia iminente para a formação de Jorge Vilda, e acabou por chegar quando García aproveitou um deslize defensivo para bater a guardiã islandesa Arna Lind Kristinsdóttir, à entrada da área.

A Islândia quase respondeu de imediato, quando Sigrídur Lára Gardarsdótti lançou Gudmunda Brynja Óladóttir na esquerda, mas o perigo foi calmamente afastado pela guarda-redes espanhola Noelia Gil, na primeira vez que foi chamada a intervir. Um minuto depois, o livre de longe marcado por Óladóttir foi agarrado com segurança pela titular da baliza espanhola.

No entanto, o fulgor da equipa de Thorlákur Árnason durou pouco, com a Espanha a retomar rapidamente a procura pelo segundo golo. Apesar de Kristinsdóttir ter estado bem ao deter o remate de Pomares, aos 23 minutos, e um cabeceamento de Ivana Andrés pouco depois, a Espanha aumentou a vantagem a seis minutos do intervalo, quando Raquel Carreño desmarcou Pomares e esta assistiu Putellas para o toque final.

O terceiro da Espanha surgiu dois minutos depois, quando a sua número 11 mostrou habilidade na marcação de livres, com um belo remate em arco, a 20 metros da baliza, que enganou Kristinsdóttir.

A Espanha continuou a controlar o jogo na etapa complementar, com Barea a atirar à rede lateral, na primeira ocasião de golo digna de registo na segunda parte, aos 57 minutos. A suplente Silvia Pereira viu o seu remate espectacular passar por cima da barra, antes de o resultado final ter ficado consumado, aos 67 minutos, com Viggosdóttir a desviar a bola para a própria baliza, depois de Kristinsdóttir não ter conseguido parar um remate da notável Pomares.