Ana Azevedo: "Queremos fazer história"

Após a vitória masculina de Portugal no UEFA Futsal EURO 2018, a capitã Ana Azevedo aponta a uma dobradinha histórica no primeiro UEFA Women's Futsal EURO.

Ana Azevedo, capitã de Portugal, quer "fazer história" no UEFA Women's Futsal EURO em Gondomar
©UEFA.com

"Costumo dizer que nasci com a bola nos pés", explica ao UEFA.com Ana Azevedo, a capitã de Portugal, autora de 24 golos em 67 jogos com camisola das quinas, numa altura em que prepara a participação no primeiro UEFA Women's Futsal EURO. "Sempre soube, desde muito jovem, que a bola seria uma das minhas melhores amigas."

Não duvidamos, claro, mas o que talvez Ana Azevedo estivesse longe de imaginar, nessa altura, é que um dia iria liderar Portugal numa grande competição desportiva no seu país. "É incrível, é um sonho tornado realidade”, diz a experiente atleta do Vermoim, de 32 anos. "Lutámos muitos, muitos anos por isto." A jogadora universal acredita ser esta a altura certa para a realização do primeiro UEFA Women’s Futsal EURO, a disputar nos dias 15 e 17 de Fevereiro próximos, em Gondomar.

Credibilidade e reconhecimento

Ana Azevedo escolheu o número 7 por causa de David Beckham
Ana Azevedo escolheu o número 7 por causa de David Beckham©Getty Images

"É uma questão de credibilidade e reconhecimento para o futsal feminino", afiança. "Tem crescido por todo o lado na Europa e o número de adeptos está também a aumentar. Merecemos isto. O número de atletas vai certamente crescer – as mulheres vão querer jogar porque agora terão uma competição internacional para disputar."

Ana Azevedo cresceu em Castelões, Vila Nova de Famalicão, na região do Minho, no norte de Portugal. Era fã de David Beckham – “até escolhi o número 7 por causa dele” –, mas cedo o futsal tornou-se o centro da sua atenção. "É emocionante – a velocidade do jogo, as habilidades, as tácticas”, afirma. Joga há 12 épocas no Vermoim, relação que descreve como “um casamento muito feliz”, embora seja a ligação entre a equipa de futsal feminino de Portugal e os seus adeptos que faz aumentar a pulsação antes da prova.

Espírito solidário e resiliência

“O ponto alto da nossa campanha de qualificação foi ver tanta gente a apoiar-nos, especialmente no último jogo, onde estiveram perto de 3000 pessoas”, reflecte. E quais são os pontos fortes de Portugal, cujo primeiro obstáculo nas meias-finais é a Ucrânia? "Penso que a nossa principal força é que pensamos [sempre] como equipa. Temos um enorme sentido de solidariedade e um ADN de resiliência. Jogamos sempre com coragem e recuperamos bem dos contratempos. Este é o nosso segredo para ganhar os jogos"

Portugal festeja a qualificação para o UEFA Women's Futsal EURO 2019
Portugal festeja a qualificação para o UEFA Women's Futsal EURO 2019©FPF

Fazer história

A equipa de Luís Conceição espera dar aos adeptos da casa algo para celebrar e pode aproveitar o conhecimento do coordenador da equipa Jorge Braz – treinador principal da selecção vencedora do UEFA Futsal EURO 2018 – e do técnico-adjunto José Luís Mendes, que tem a mesma função na formação masculina. “Eles explicam-nos qual é o sentimento”, diz Ana Azevedo. “Queremos seguir as pisadas dos homens. Vamos dar o nosso melhor, queremos fazer história.”

Topo