O "site" oficial do futebol europeu

2017: Lieke Martens

Publicado: domingo, 6 de Agosto de 2017, 8.42CET
A extremo Lieke Martens teve um papel importante na vitória da anfitriã Holanda no UEFA Women's EURO 2017 e as suas exibições no flanco esquerdo fizeram dela a melhor jogadora do torneio.
por Paul Saffer
2017: Lieke Martens
Lieke Martens ©Getty Images
SSI Err
Publicado: domingo, 6 de Agosto de 2017, 8.42CET

2017: Lieke Martens

A extremo Lieke Martens teve um papel importante na vitória da anfitriã Holanda no UEFA Women's EURO 2017 e as suas exibições no flanco esquerdo fizeram dela a melhor jogadora do torneio.

Embora tenha sido a selecção anfitriã, a Holanda estava longe de ser a favorita para vencer o UEFA Women's EURO 2017.

Se a Alemanha não consumasse o sétimo triunfo consecutivo, a França surgia como a candidata a suceder-lhe, ou talvez a Noruega, a Suécia ou a Inglaterra. Em vez disso, foram as holandesas a erguer o troféu, ganhando as seis partidas disputadas em estádios com lotação esgotada, com a extremo esquerdo Lieke Martens a revelar-se a chave para o seu triunfo.

Tendo-se transferido do Rosengård para o Barcelona na véspera do início da prova, a jogadora de 24 anos já detinha uma boa reputação, tendo apontado em 2015 o primeiro golo de sempre da Holanda em fases finais do Campeonato do Mundo. E ela surgiu à altura do desafio na fase final de 2017, acabando eleita a melhor em campo na vitória inaugural por 1-0 sobre a Noruega, em Utrecht, fazendo a assistência para o golo de Shanice van de Sanden, numa partida em que criou muitos desequilíbrios na ala esquerda.

O jogo seguinte, novo triunfo por 1-0, agora à Dinamarca, foi o mais difícil, mas com Martens novamente a brilhar seguiu-se a vitória por 2-1 sobre a Bélgica, num jogo em que mostrou todo o seu repertório de dribles e fez ainda o golo da vitória, num remate que sofreu um desvio e que lhe valeu nova eleição para a melhor em campo.

Muitos pensaram que o embate com a Suécia, medalha de prata nos Jogos Olímpicos 2016, seria um obstáculo demasiado forte para a Holanda, mas acabou por vencer por 2-0 no triunfo mais convincente dos quartos-de-final. Martens abriu o marcador num livre directo rasteiro e iniciou a jogada que Vivianne Miedema transformou no segundo tento.

Com a Alemanha a ser eliminada pela Dinamarca nos quartos-de-final, muitos viram a meia-final entre a Holanda e a Inglaterra como a final antecipada. Ambas haviam ganho as quatro partidas até então disputadas e perante uma assistência recorde no futebol feminino holandês de 27.093 pessoas, em Enschede, as locais alcançaram um triunfo por 3-0, selada quando o remate de Martens acabou desviado para a própria baliza por  Millie Bright.

Na verdade, Martens até esteve discreta frente a Inglaterra mas, na final contra a Dinamarca, ela e a Holanda encantaram as 28.182 pessoas da assistência. A vantagem madrugadora da Dinamarca foi anulada quando Martens consumou a reviravolta num pontapé do limite da grande área que passou fora do alcance da guarda-redes Stina Petersen e fez a bola entrar junto ao poste.

A Holanda acabaria por ganhar por 4-2, com Martens a continuar a maravilhar através da suas incursões pela ala esquerda. Os observadores técnicos da UEFA escolheram-na como a melhor jogadora da prova após o final do jogo.

Numa reflexão sobre o seu novo estatuto, Martens afirmou: “Senti-me bem durante a prova e não estava à espera de ser eleita a melhor jogadora do torneio. Sem o apoio das minha colegas e da equipa técnica isso não teria sido possível pelo que devo-lhes a eleição e estou muito grata".

Última actualização: 15-08-17 23.08CET

https://pt.uefa.com/womenseuro/season=2017/golden-player/index.html#2017+lieke+martens