Finalistas do EURO Feminino: Pote 3

A Islândia e a estreante Escócia juntam-se à Itália e à antiga semifinalista Dinamarca no Pote 3 do sorteio desta terça-feira: traçamos o perfil dos participantes.

©Anders Kjærbye/dbufoto.dk

A Islândia e a estreante Escócia juntam-se à Itália e à antiga semifinalista Dinamarca no Pote 3 do sorteio de terça-feira: traçamos o perfil dos quatro participantes.

  • Composição dos potes (sorteio transmitido em directo de Roterdão na terça-feira às 16h30 de Portugal Continental)

Pote 1: Holanda (anfitriã, colocada no Grupo A), Alemanha (campeã), França, Inglaterra
Pote 2: Noruega, Suécia, Espanha, Suíça
Pote 3: Itália, Islândia, Escócia, Dinamarca
Pote 4: Áustria, Bélgica, Rússia, Portugal

  • Perfil das selecções do Pote 3
©Getty Images

Itália
2013: Quartos-de-final
Melhor presença em fases finais do EURO: Finalista vencida (1993, 1997)
Como se qualificou: Segunda do Grupo 6, 6V 0E 2D 26GM 8GS 18P
Seleccionador: Antonio Cabrini
Jogadora a seguir: Melania Gabbiadini (avançada, Verona)

O que esperar: Apenas a Noruega iguala os 11 apuramentos de Itália 11 para fases finais e as italianas nunca ficaram por terra antes dos quartos-de-final. Porém, estão longe de viajar para a Holanda como favoritas. Perderam pela margem mínima com a Alemanha em 2009 e 2013 nos quartos-de-final, mas a sua campanha de apuramento para este EURO, na qual perderam em casa e fora com a Suíça, é mais representativa do seu momento actual.

©ABFF

Islândia
2013:
Quartos-de-final
Melhor presença em fases finais do EURO: Quartos-de-final (2013)
Como se qualificou: Vencedora do Grupo 1, 7V 0E 1D 34GM 2GS 21P
Seleccionador: Feryr Alexandersson
Jogadora a seguir: Sara Björk Gunnarsdóttir (média, Rosengård)

O que esperar: Muito antes do feito da selecção masculina no UEFA EURO 2016 já a selecção feminina se afirmara ao mais alto nível, tendo-se apurado para a fase final do EURO em 2009 e ultrapassando a fase de grupos quatro anos depois. Desta feita o apuramento foi tranquilo, com as islandesas a perderem pontos apenas no derradeiro jogo, numa derrota ante a Escócia, quando a qualificação estava já assegurada.

©FFM

Escócia
2013: "Play-off"
Melhor presença em fases finais do EURO: Primeira presença
Como se qualificou: Segunda do Grupo 1, 7V 0E 1D 30GM 7GS 21P
Seleccionadora:
Anna Signeul
Jogadora a seguir: Kim Little (avançada, Arsenal)

O que esperar: Em 2009 as escocesas foram eliminadas pela Rússia no "play-off" devido aos golos fora e quatro anos, nessa mesma fase, sofreram dois golos no prolongamento ante a Espanha para ficarem pelo caminho. Depois de ter ficado à beira do apuramento nessas duas ocasiões chegou mesmo, agora, à sua primeira qualificação, tendo perdido pontos apenas na recepção à Islândia.

©Anders Kjærbye/dbufoto.dk

Dinamarca
2013: Meias-finais
Melhor presença em fases finais do EURO: Meias-finais (1984, 1991, 1993, 2001, 2013)
Como se qualificou: Segunda do Grupo 4, 6V 1E 1D 22GM 1GS 10P
Seleccionador:
Nils Nielsen
Jogadora a seguir: Pernille Harder (avançada, Linköping)

O que esperar: A chegada às meias-finais em 2013, batendo a França nos penalties antes de ser afastada, da mesma forma, pela Noruega, pôs fim a uma série de campanhas decepcionantes em grandes torneios para as dinamarquesas (ainda que não tenham ganho nos 90 minutos nenhum dos cinco jogos que disputaram e que tenham necessitado de um sorteio para seguir para os quartos-de-final em detrimento da Rússia e como melhor terceira classificada). Também arrancaram de forma lenta esta fase de qualificação, mas terminaram com um impressionante triunfo sobre a Suécia.

Topo