Reacções à escolha da Holanda para 2017

Dirigentes e jogadoras da Holanda mostraram satisfação pela escolha da organização da fase final do EURO Feminino 2017, numa candidatura elogiada por Karen Espelund.

Os adeptos holandeses no UEFA Women's EURO 2013 na Suécia
Os adeptos holandeses no UEFA Women's EURO 2013 na Suécia ©Getty Images

Um ano inesquecível para o futebol feminino holandês foi coroado com a atribuição da organização do Campeonato da Europa Feminino de 2017 à Federação Holandesa de Futebol (KNVB), a primeira fase final a contar com 16 equipas.

Depois de triunfar no Campeonato da Europa Feminino de Sub-19 este Verão e de garantir a primeira qualificação para um Campeonato do Mundo Feminino, a disputar no próximo ano no Canadá, o futebol feminino holandês tem mais um motivo de orgulho,. Recolhemos as reacções, na reunião do Comité Executivo da UEFA, em Nyon, onde a decisão foi tomada, e na Holanda.

Karen Espelund, membro do Comité Executivo da UEFA e Presidente do Comité de Futebol Feminino da UEFA
Estamos muito satisfeitos por a Holanda ter apresentado uma candidatura muito, muito boa. Temos a certeza que vão organizar um excelente Europeu em 2017, em todos os aspectos: os estádios, na logística, e no legado global que querem que o troneio deixe para o futuro.

[Quando analisamos uma candidatura levamos em linha de conta] os aspectos desportivos básicos - os estádios, a capacidade, a qualidade, os hotéis, a logística, e as distâncias a percorrer, aspectos como estes. Vai ser um evento compacto, a Holanda é um país pequeno e possui uma boa estrutura. Os outros aspectos são: o legado que pretendem deixar, os aspectos relativos à segurança - que não são dramáticos, mas têm de contar com a concordância do país organizadores, têm que ter todos os acordos em vigor.

Ed Engelkes, AFC Ajax coach

Bert van Oostveen, director do torneio
Estamos ansiosos por ver a nossa selecção a brilhar em casa no Europeu. A organização do Europeu de 2017 sublinha a projectos ambiciosos que temos para o futebol feminino. Com a qualificação para o Campeonato do Mundo de 2015 e a organização do EURO 2017 , o futebol feminino tem excelentes anos pela frente.

Topo