Angerer e Neid distinguidas pela FIFA

Nadine Angerer, vencedora do UEFA Women's EURO 2013 pela Alemanha, foi eleita Jogadora do Ano da FIFA e sua seleccionadora Silvia Neid foi também premiada.

Nadine Angerer recebe o prémio de Melhor Jogadora FIFA do Ano de 2013
Nadine Angerer recebe o prémio de Melhor Jogadora FIFA do Ano de 2013 ©Getty Images

Nadine Angerer recebeu nova distinção, após ter capitaneado a Alemanha rumo à conquista do UEFA Women's EURO 2013, ao ser eleita Jogadora do Ano da FIFA.

Angerer, que defendeu duas grandes penalidades no triunfo por 1-0 da selecção germânica sobre a Noruega na final da prova, em Solna, em Julho último, superiorizou-se, numa votação levada a cabo entre capitãs de selecções, seleccionadoras e jornalistas, à brasileira Marta, do Tyresö, e à atacante norte-americana Abby Wambach. A guardiã de 35 anos, que depois de ter deixado o 1. FFC Frankfurt defende agora as cores do Brisbane Roar e rumará em breve aos Portland Thorns, tinha já em Setembro último sido distinguida com a primeira edição do prémio de Melhor Futebolista Feminina do Ano da UEFA na Europa e foi também eleita Melhor Futebolista do UEFA Women's EURO 2013.

"Tenho de confessar que estou um pouco surpreendida, mas extremamente agradecida", afirmou Angerer no momento em que recebeu este seu mais recente prémio, em Zurique. "Primeiro que tudo, quero agradecer a todos os que votaram em mim. Quero ainda deixar uma palavra de apreço para a Marta e para a Abby, que tiveram também um ano incrível".

"Nunca se consegue um êxito como este sozinha. Tenho de agradecer às minhas colegas de equipa e à minha treinadora de guarda-redes, que me ajudaram a alcançar um nível que nunca sonhei poder atingir. Tenho, ainda, de agradecer a todos os que fazem parte da minha vida privada; tenho uma família fantástica, que sempre me apoiou ao longo de todos estes anos. O apoio dos meus amigos tem, igualmente, sido fundamental. Obrigado a todos".

Silvia Neid foi a melhor treinadora
Silvia Neid foi a melhor treinadora©Getty Images

"Vencer este prémio é algo de incrível; há muita gente a trabalhar nos bastidores para me ajudar", salientou. "A minha equipa foi fantástica. As jogadoras e todo o staff técnico: sem o seu contributo eu não estaria aqui esta noite. Tive o privilégio de trabalhar com pessoas de enorme talento ao longo dos últimos 12 meses. Trata-se de uma grande recompensa para o futebol feminino da Alemanha".

Neid terminou à frente do também alemão Ralf Kellermann, que conduziu o VfL Wolfsburg à vitória na UEFA Women's Champions League, e da sueca Pia Sundhage, distinguida com o prémio em 2012.

Topo