Dinamarca caiu às portas da final

"Estivemos tão perto da final", lamentou a dinamarquesa Mariann Gajhede Knudsen depois da derrota na meia-final. "Provavelmente nunca mais vou voltar a estar nesta posição".

Stina Petersen e Katrine Veje após a derrota com a Noruega
Stina Petersen e Katrine Veje após a derrota com a Noruega ©Sportsfile

A centrocampista Mariann Gajhede Knudsen considera que a Dinamarca não criou as "oportunidades suficientes" e acabou por ser batida pela Noruega no desempate da meia-final do UEFA Women's EURO 2013.

Mariann Gajhede Knudsen, centrocampista da Dinamarca
Estivemos tão perto da final do Europeu. Provavelmente nunca mais vou voltar a estar nesta posição, por isso é duro, muito duro.

É sempre complicado quando o adversário marca cedo, especialmente quando é uma equipa como a Noruega, que defende muito bem. Sabíamos que o resto do jogo seria difícil, mas depois conseguimos voltar ao nosso estilo de jogo e considero que fomos melhores. Só não criámos oportunidades suficientes e não conseguimos concretizar as que tivemos.

Fiquei surpreendida por ainda termos energia poucos dias depois de termos jogado 120 minutos, mas preparámo-nos muito bem para esta prova e treinámos como nunca. Valeu a pena. Desta vez estivemos muito perto.

Katrine Søndergaard Pedersen, centrocampista da Dinamarca
Conseguimos responder no final do encontro. Estamos satisfeitas pela forma como tentámos atacar a defesa norueguesa e considero que também jogámos bem no prolongamento. Tentámos fazer mais um golo, mas não conseguimos e as norueguesas foram muito perigosas em contra-ataque. Depois pensámos que a experiência que temos em desempates nos permitisse chegar à final, mas não resultou.

Estou orgulhosa da equipa e daquilo que conseguimos. Talvez amanhã ou daqui a uma semana esteja muito orgulhosa deste Europeu, mas agora não sinto isso, estou desiludida por não termos conseguido vencer hoje.

Topo