O "site" oficial do futebol europeu

Abily: "Trabalho árduo beneficia França"

Publicado: Sábado, 6 de Julho de 2013, 13.30CET
A França nunca ultrapassou as meias-finais, mas está entre as favoritas na fase final deste ano e Camille Abily afirma que agora iguala a capacidade técnica com trabalho árduo.
por Julien Debove
Abily: "Trabalho árduo beneficia França"
Camille Abily (Lyon) ©UEFA.com
 

Fotografias

  • Lieke Martens (Netherlands)
  • Vivianne Miedema (Netherlands)
  • Sherida Spitse (Netherlands)
  • Desiree van Lunteren (Netherlands)
Publicado: Sábado, 6 de Julho de 2013, 13.30CET

Abily: "Trabalho árduo beneficia França"

A França nunca ultrapassou as meias-finais, mas está entre as favoritas na fase final deste ano e Camille Abily afirma que agora iguala a capacidade técnica com trabalho árduo.

A França nunca ultrapassou as meias-finais do Campeonato da Europa Feminino mas, após ter alcançado essa fase nos dois últimos eventos a nível mundial, as "bleues" são vistas como uma das candidatas à vitória no UEFA Women's EURO 2013, a disputar na Suécia a partir da próxima semana.

Quarta classificada no Campeonato do Mundo Feminino de 2011 e Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, a França inicia o Grupo C frente à Rússia, em Norrkoping, na próxima sexta-feira, antes de defrontar Espanha e Inglaterra. A centrocampista do Olympique Lyonnais, Camille Abily, que conta com mais de 100 internacionalizações e foi peça fundamental no sucesso gaulês nas temporadas mais recentes, diz que a melhoria se deve ao misto de capacidade técnica e trabalho árduo.

"Penso que em França temos esta filosofia, mesmo no futebol masculino: gostamos de equipas tecnicamente evoluídas, adoramos ter a posse da bola", disse Abily ao UEFA.com. "No sector feminino, seja no Lyon ou na selecção francesa, adoramos ter a bola, somos jogadoras de futebol. Apesar de termos de correr, não é essa a nossa preferência, não queremos andar a correr atrás da bola."

"Mas inspirámo-nos bastante com os homens e estamos a trabalhar intensamente", prosseguiu a jogadora de 28 anos. "Treinamos cinco a seis vezes por semana, comparadas com as duas ou três de antigamente. É essa a diferença, estamos a melhorar. Penso que isto é que faz verdadeiramente a diferença."

Última actualização: 08-07-13 10.52CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/womenseuro/news/newsid=1969340.html#abily+trabalho+arduo+beneficia+franca