O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Guia das equipas do Women's EURO: Itália

Em crescendo sob o comando de Milenia Bertolini, as "Azzurre" vão tentar chegar às meias-finais pela primeira vez em 25 anos.

Jogos no Grupo D

Domingo, 10 de Julho
França - Itália (20h00, Rotherham)

Quinta-feira, 14 de Julho
Itália - Islândia (17h00, Manchester)

Segunda-feira, 18 de Julho
Itália -Bélgica (20h00, Manchester)

Horas de Portugal Continental

Calendário do Women's EURO 2022


Como se qualificou
: Segunda classificada do Grupo B (J10 V8 E1 D1 GM37 GS5)
Melhor no Women's EURO
: Finalista vencida (1993, 1997)
Women's EURO 2017
: Fase de grupos

Golos fantásticos da Itália no Women's EURO
Golos fantásticos da Itália no Women's EURO

Jogadora chave: Barbara Bonansea

O ritmo que confere ao jogo e a sua qualidade técnica com bola fazem desta ala uma uma arma letal. Apesar do seu pendor ofensivo, Bonansea não se cansa, também, de ajudar nas tarefas defensivas, tendo começado a carreira a actuar no meio-campo mais recuado. Costuma prosperar nos grandes palcos, tendo marcado os dois golos da Itália na vitória por 2-1 sobre a Austrália no Campeonato do Mundo de 2019 e conquistado mesmo um lugar na Equipa Feminina Ideal da Época de 2019/20 da FIFA FIFPRO.

Jogadora a seguir: Manuela Giugliano

Manuela Giugliano
Manuela GiuglianoGetty Images

A pequena centrocampista de 24 anos, apelidada de "nuvola rossa" (nuvem vermelha) devido à cor de seu cabelo, impressionou tudo e todos com a sua intensidade, técnica e visão de jogo no meio-campo. Eleita pelas colegas como Jogadora de Futebol Feminina do Ano da Série A em 2019, Giugliano tem tudo para se tornar numa estrela de nível internacional à medida que for ganhando maior consistência.

Seleccionadora: Milenia Bertolini

Antiga defesa que conquistou o "Scudetto" por três vezes ao serviço de Reggiana e Modena (duas vezes), Bertolini viveu idêntico sucesso semelhante como treinadora a nível de clubes – um "Scudetto" com o Reggiana e dois com o Brescia – antes de ser escolhida para substituir Antonio Cabrini como no leme da selecção principal feminina da Itália, em Agosto de 2017. Teve um impacto imediato, com o apuramento para a fase final de um Mundial pela primeira vez em 20 anos e atingindo, depois, os quartos-de-final da prova. Os bons resultados continuaram com o apuramento para este EURO 2022.

Na derradeira ronda de qualificação, a Itália defrontou Israel e precisava de uma vitória por uma margem de seis golos para estar entre os melhores segundos classificados... e venceu por 12-0

Women's EURO 2022: Saiba tudo


T
áctica

Bertolini é muito flexível no que toca à selecção da equipa e do sistema de jogo. Costuma, ainda assim, privilegiar o 4-4-2, embora já tenha também implementado o 4-3-3 ou mesmo o 3-4-3. Bonansea é a chave para essa flexibilidade, pois pode jogar como ala ou no ataque.

Cristian Girelli, cujos nove golos em dez jogos de qualificação incluíram um "hat-trick" frente à Bósnia e Herzegovina, é uma pedra angular no ataque, com a veterana central Sara Gama a desempenhar um papel semelhante na defesa num conjunto de jogadoras que tem a sua base na Juventus.

Historial

Veja os melhores golos do EURO Feminino de 1997
Veja os melhores golos do EURO Feminino de 1997

A Itália foi uma das melhores selecções do continente durante as duas primeiras décadas dos Campeonatos da Europa, terminando entre os quatro primeiros nas quatro primeiras edições e perdendo a final contra a Noruega em 1993. Depois de não se qualificar para a fase final em 1995, a Itália perdeu outra final, contra a Alemanha, em 1997. Desde então, não mais avançou para lá dos quartos-de-final, algo que estará agora determinada a conseguir, perante os progressos já demonstrados desde que Bertolini assumiu o leme

Descarregue a app do Women's EURO!