Dez para o futuro: Jogadoras a seguir em 2020 para o UEFA.com

Escolhemos dez jovens jogadoras a seguir de perto no próximo ano - e na próxima década.

Getty Images

Talento não falta em toda a Europa - escolhemos dez jogadoras de outros tantos países que estão prestes a saltar para a ribalta.

Laia Aleixandri (ESP, 19 – Atlético Madrid)
A defesa-central, também capaz de actuar na lateral direita, foi titular na conquista do título espanhol por parte do Atlético, à frente do Barcelona, vice-campeão da UEFA Women's Champions League, tendo ajudado o clube a chegar pela primeira vez aos quartos-de-final da prova. A sua estreia na selecção de Sub-17 de Espanha deu-se aos 14 anos, tendo sido decisiva na conquista do EURO Sub-17 em 2015 no ano seguinte e, em Julho, Aleixandri fez parte da equipa do torneio no EURO Sub-19, depois de ter marcado sua estreia sénior contra os Camarões dois meses antes.

Hanna Bennison (SWE, 17 – Rosengård)
A centrocampista afirmou-se no Rosengård em Abril depois de várias aparições em 2018. Em Novembro, Bennison conquistou o título nacional e estreou-se pela Suécia nos Estados Unidos, diante de uma multidão de 20.903 espectadores - entrou na segunda parte e ajudou a sua selecção a recuperar de uma desvantagem de três golos, com o jogo a terminar com uma derrota por 3-2. Mostrou toda a sua qualidade ao apontar o primeiro golo da sua equipa.

Bragstad bisa frente à França
Bragstad bisa frente à França

Emilie Bragstad (NOR, 18 – Trondheims-Ørn)
Com apenas 17 anos, Bragstad marcou três golos no EURO Feminino de Sub-19, em Julho, incluindo dois contra os futuros vencedores da França. Embora a sua temporada no Trondheims-Ørn tenha terminado prematuramente, em Setembro, por lesão (logo após ter rubricado um novo contrato), é claramente um grande talento ofensivo, com potencial para novas façanhas após o seu regresso.

Lauren Hemp (ENG, 19 – Manchester City)
Assinou recentemente um contrato de longa duração com o City, num um ano de grande afirmação para a atacante, vencedora da medalha de bronze com a Inglaterra no Campeonato do Mundo Feminino de Sub-20 da FIFA, em 2018. Nesse Verão foi contratada ao Bristol City como a jovem jogadora do ano em Inglaterra e impôs-se no Manchester City na Primavera passada. Hemp continuou em grande nível esta temporada e, em Outubro, estreou-se pela Inglaterra. Um enorme talento atacante.

Sophia Kleinherne (GER, 19 – FFC Frankfurt)
Vice-campeã do EURO de Sub-19 este ano, proeza que adicionou ao título do EURO de Sub-17 de 2016, a defensora é presença habitual na Bundesliga desde que ingressou no Frankfurt em 2017, não perdendo um minuto na primeira metade desta temporada. Também fez sua estreia pela Alemanha contra a Inglaterra no dia 9 de Novembro - tendo actuado diante de uma multidão de 77.786 espectadores em Wembley e foi eleita a melhor em campo pelos adeptos depois da sua exibição acima da média no lado esquerdo da defesa.

Anna Koivunen (FIN, 18 – HJK Helsinki)
Seleccionada para a equipa do torneio, depois de ajudar a Finlândia a surpreender no terceiro lugar dp EURO Feminino de Sub-17 (com a vaga garantida no Campeonato do Mundo de Sub-17 da FIFA) em 2018, a guarda-redes Koivunen rumou ao HJK no Inverno e sofreu apenas 15 golos em 20 jogos no campeonato, numa época em que a sua equipa colocou um ponto final a uma espera 14 para vencer o seu 23º campeonato. Fica assim provável a estreia na UEFA Champions League para Koivunen no próximo Verão.

França de Malard vence o EURO Sub-19
França de Malard vence o EURO Sub-19

Melvine Malard (FRA, 19 – Lyon)
Melhor marcadora e provavelmente a melhor jogadora no triunfo no EURO Feminino de Sub-19 de 2019 pela França, na Escócia, Malard esteve em destaque pelo Lyon na conquista da UEFA Champions League em 2017/18 e 2018/19. Tem vindo a ganhar experiência esta temporada pelo Fleury 91, onde joga por empréstimo após a assinatura de um contrato com o OL de dois anos. Uma atacante de considerável poder e habilidade.

Jamie-Lee Napier (SCO, 19 – Chelsea)
A contratação do craque australiano Sam Kerr pelo Chelsea roubou a maior parte da atenção, mas a chegada de Napier do Hibernian pode ser igualmente significativa. Napier foi eleita a jogadora da liga escocesa do ano após seus 22 golos em 33 jogos pelo Hibs, tendo-se destacado pela anfitriã Escócia no EURO de Sub-19 em Julho, tendo sido chamada para a equipa principal no mês seguinte.

Sofie Svava (DEN, 19 – Rosengård)
A centrocampista conquistou dois campeonato nacionais este ano, primeiro na Dinamarca, com Brøndby, e depois da mudança de Verão para o Rosengård, ajudando a equipa a recuperar o título sueco. Também se afirmou na principal selecção da Dinamarca em 2019, tendo sido presença habitual no excelente início da fase de qualificação para o UEFA Women's EURO 2021. O pé esquerdo de Svava vai certamente dar que falar.

Nikita Tromp (NED, 17 – Zwolle)
Vivianne Miedema dei nas vistas após o recorde de golos pela Holanda no EURO Feminino de Sub-17 da UEFA. Na última temporada, Tromp igualou a marca de Miedema aos 18 anos e elevou a sua contagem na competição para 27, sete a mais do que a sua compatriota. Outros oito tentos já se seguiram na fase de qualificação das Sub-19 esta época e tem cinco golos em dez jogos pelo novo clube, o Zwolle, para o qual se mudou oriunda do Ajax.

Topo