O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Suécia vence Itália e termina líder do Grupo A

Suécia 3-1 Itália
A Suécia terminou na liderança o Grupo A mercê de três golos apontados no início da segunda parte, frente a uma Itália que demorou a ser competitiva.

Suécia 3-1 Itália: a história em fotos ©AFP/Getty Images

Num jogo com quatro golos na segunda parte, a Suécia carimbou a passagem aos quartos-de-final na liderança do Grupo A, frente a uma Itália que só após sofrer três golos reagiu e começou a incomodar a selecção anfitriã. A Itália também está apurada.

Indiferente ao facto de o empate servir para atingir os quartos-de-final, Pia Sundhage instruiu as suas jogadoras para pressionarem as italianas desde o primeiro instante. Se é verdade que as suecas não conseguiram marcar qualquer golo na primeira metade, o "colete-de-forças" em que envolveram as adversárias tornou a sua guarda-redes uma mera espectadora.

Condicionada pela pressão alta do meio-campo sueco e, quando o conseguiam passar, pela defesa em linha, as italianas foram impotentes para conseguir importunar a Suécia que, por seu lado, dispôs de várias oportunidades para chegar à vantagem. Marie Hammarström, aos nove minutos, deu o primeiro sinal de perigo, num remate que saiu perto da baliza.

Depois foi a vez de Kosovare Asllani aparecer no jogo, primeiro numa desmarcação para Josefine Öqvist que Chiara Marchitelli bloqueou e, pouco depois, num remate à meia volta que o bom posicionamento da guarda-redes italiana evitou que surtisse em golo.

Numa jogada de insistência do ataque sueco (26'), Lisa Dahlkvist rematou para uma grande defesa de Marchitelli para canto. A número 12 de Itália, até então muito bem, foi infeliz no recomeço da partida quando a recém-entrada Therese Sjögran surgiu na pequena área a cruzar, com Marchitelli a desviar para a baliza.

Lotta Schelin (49') fugiu à defesa italiana, driblou a guarda-redes e fez o segundo golo. Dispondo agora de mais espaço, Schelin quase bisou (55') num cabeceamento que rasou o poste esquerdo. Logo depois, Öqvist, numa conclusão à boca da baliza, fez o terceiro para a Suécia.

A suplente Patrizia Panico fez o primeiro remate de Itália (65') e logo depois Melania Gabbiadini obrigou Kristin Hammarström a defesa para canto. Na sequência do lance, o golo de Itália esteve perto de acontecer. Noutro lance e num remate acrobático, Sandy Iannella fez a bola passar sobre o travessão. Gabbiadini reduziu, de cabeça (78').

Hammarström, com um remate rasteiro (82'), protagonizou o último lance de perigo da partida.