O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Tempos de entusiasmo para Asllani

A atacante sueca Kosovare Asllani acredita que o seu país irá organizar um excelente UEFA Women's EURO 2013, mas para já tem os olhos postos no sorteio do Mundial, agendado para segunda-feira.

Kosovare Asllani está ansiosa por marcar presença no próximo Mundial e por ver, depois, a Suécia acolher a fase final do Europeu de 2013
Kosovare Asllani está ansiosa por marcar presença no próximo Mundial e por ver, depois, a Suécia acolher a fase final do Europeu de 2013 ©Sportsfile

Kosovare Asllani aguarda ansiosamente pela hora em que a Suécia irá organizar o UEFA Women's EURO 2013, mas primeiro terá pela frente o Campeonato do Mundo Feminino, já no próximo Verão.

A jovem atacante de 21 anos, que actua no Linköpings FC, apontou o golo que, em Setembro último, levou para prolongamento a decisão do "play-off" de apuramento para o Mundial, frente à Dinamarca, ao corresponder da melhor forma a um cruzamento de Charlotte Rohlin e contibuindo assim decisivamente para o apuramento da sua selecção. Um mês depois, a Suécia voltou a receber boas notícias, ao ser escolhida para acolher a fase final do próximo Campeonato Europeu Feminino, em Julho de 2013.

"Estou mesmo muito ansiosa," confidenciou ao UEFA.com. "Acredito que a Suécia é uma grande anfitriã, como demonstrou quando recebeu o Europeu de Sub-21 masculino, no último ano. Todos realizaram um excelente trabalho e estou extremamente entusiasmada. Desde que o clima ajude, a Suécia tem muito para oferecer. Espero que seja um excelente torneio."

Antes, porém, Asllani espera marcar presença na sua primeira fase final de um Campeonato do Mundo, na Alemanha, cujo sorteio da fase de grupos se realiza segunda-feira. Asllani, que fez parte da selecção sueca que atingiu os quartos-de-final do UEFA Women's EURO 2009, referiu: "É o concretizar de um sonho. Quero muito estar no Mundial. Estou muito entusiasmada por disputar o meu primeiro Campeonato do Mundo, porque julgo que todos, quando começam a jogar futebol, ambicionam actuar num Campeonato do Mundo. Vou ter essa felicidade e estou ansiosa pelo início da prova."

Asllani, que no Outono deixou o Chicago Red Stars para regressar ao Linköping e ajudou já a sua equipa a atingir os quartos-de-final da UEFA Women's Champions League - onde mede forças com o Arsenal LFC -, encontrou uma Suécia apostada em repetir a campanha realizada no Campeonato do Mundo de 2003, no qual atingiu a final, depois de na última edição da prova, da China, não ter ido além da fase de grupos. E Asllani está determinada a consegui-lo.

"Penso que teremos de acreditar nas nossas capacidades, ganhar maior conforto a jogarmos juntas e descontrairmo-nos um pouco, para aliviar um pouco a pressão, pois a verdade é que temos excelentes jogadoras, muitas delas de classe mundial," salientou. "Temos de, simplesmente, confiar nas nossas qualidades e colocá-las em campo, por isso espero que desta feita consigamos fazer melhor do que na anterior edição."