"Laranja" com muito sumo

Ucrânia 0-2 Holanda
A Holanda entrou com o pé direito no EURO 2009™ feminino, ao vencer a Ucrânia, também estreante na competição.

Karin Stevens (à esquerda) celebra com Annemieke Kiesel-Griffioen (ao centro) e Kirsten van de Ven, depois de ter assinado o 2-0
Karin Stevens (à esquerda) celebra com Annemieke Kiesel-Griffioen (ao centro) e Kirsten van de Ven, depois de ter assinado o 2-0 ©Sportsfile

A Holanda entrou com o pé direito no UEFA WOMEN'S EURO 2009™, com dois golos nos primeiros nove minutos a garantirem a vitória frente à Ucrânia, também estreante na competição.

Entrar a marcar
Kirsten van de Ven e Karin Stevens assinaram os primeiros golos do Campeonato Europeu Feminino de 2009 e a Ucrânia nunca conseguiu dar a volta ao encontro de estreia do Grupo A. As ucranianas terão de recuperar na quarta-feira frente à Dinamarca, dia em que a Holanda defronta a anfitriã Finlândia.

Avançada solitária
A Ucrânia só tinha sofrido três jogos nos dez jogos de qualificação, incluindo as duas partidas do "play-off", mas a eficácia defensiva da selecção de Leste conheceu um duro revés logo aos cinco minutos. Apesar de a Holanda ter apresentado Karin Stevens como única avançada, nunca faltou apoio à ponta-de-lança, já que as três centrocampistas se aproximavam com frequência da linha da frente. E o primeiro golo do encontro demonstrou isso mesmo, já que Stevens lançou Sylvia Smit no flanco, com o cruzamento a encontrar Van de Ven no sítio certo para o 1-0.

Vantagem ampliada
Apenas quatro minutos volvidos, a panorama piorou ainda mais para a Ucrânia, já que a sempre perigosa Manon Melis, que marcou sete golos em oito jogos de qualificação, teve espaço para rematar. A guarda-redes Nadezhda Baranova ainda conseguiu desviar para a barra, mas Stevens estava no sítio certo para recargar para o 2-0.

Remate por cima
A Ucrânia também optou por uma estratégia de apenas uma atacante - Daryna Apanaschenko -, mas os passes longos da defesa raramente chegavam à ponta-de-lança, já que a defesa "laranja" se mostrou sempre impecável nas antecipações. Ainda assim, Lyudmyla Pekur tentou a sua sorte, aos 13 minutos, com um remate de longe que saiu ligeiramente por cima da barra, mas, depois, o perigo raramente rondou a baliza holandesa.

Salvo em cima da linha
O seleccionador ucraniano, Anatoliy Kutsev, lançou Oksana Yakovyshyn para a segunda parte e a selecção de Leste reentrou na partida bem mais forte. Foi então que a defesa Daphne Koster salvou, de cabeça, uma bola em cima da linha de golo, mas, aos poucos, a Holanda voltou a tomar conta dos acontecimentos.

Boas defesas
Smit e Melis tiveram boas oportunidades para ampliarem a vantagem holandesa, mas Baranova mostrou muita elasticidade e, a partir desse momento, a selecção "laranja" pareceu contentar-se com os dois golos de vantagem. Foi uma exibição muito consistente, com especial destaque para a capacidade de recuperação de bola demonstrada pela dupla de centrocampistas composta por Annemieke Kiesel-Griffioen e Anouk Hoogendijk.

2.671 espectadores