O ano no futebol feminino

Está montado o cenário para um emocionante Campeonato da Europa Feminino, depois de 2004 se ter revelado um ano excitante para a modalidade.

Por Paul Saffer

Está montado o cenário para um emocionante Campeonato da Europa de Futebol Feminino, que terá lugar no próximo Verão, em Inglaterra. A avaliar pela fase de apuramento e pelos emocionantes acontecimentos que envolveram a Taça UEFA feminina, 2004 revelou ser um ano excitante.

Alemanha dominadora
Coroada campeã do Mundo no final de 2003, a Alemanha começou o ano de 2004 com um esmagador triunfo por 11-0 sobre Portugal. Uma vitória na Escócia, por 3-1, a 2 de Maio, assegurou à equipa germânica a possibilidade de defender o título europeu em Inglaterra. Dez dias mais tarde, a Suécia também garantiu o primeiro lugar do seu grupo, ao bater a Sérvia e Montenegro por 5-1, depois de estar a perder ao intervalo.

Dinamarca avança
A França superou a Rússia no Grupo 3, ao derrotar fora a Islândia, por 3-0, enquanto a Dinamarca relegou a Noruega para o "play-off", após golear a Bélgica, por 6-0, em Setembro. A vitória da Dinamarca sobre a Noruega, em Maio, por 2-1, acabou por ser o resultado que decidiu o Grupo 2.

Finlândia apurada
Ainda sobravam três vagas para a fase final, a decidir através de um "play-off", com os respectivos vencedores a juntarem-se à anfitriã Inglaterra, bem como aos vencedores dos grupos. A Finlândia foi uma das duas melhores terceiras classificadas, tendo garantido o seu primeiro apuramento para uma fase final de uma grande competição após vencer a Rússia, por 4-1, no conjunto das duas mãos.

Noruega goleadora
A outra terceira melhor classificada, a Islândia, sucumbiu ao poder da Noruega, que, em Reiquejavique, venceu por 7-2, antes de elevar em casa o resultado final da eliminatória para 9-3. A Itália assegurou a outra vaga, ao suplantar a República Checa.

Jogos Olímpicos
Com a certeza de um lugar na fase final em Inglaterra, a Alemanha e a Suécia apontaram as baterias para o torneio olímpico, onde iriam representar a Europa, juntamente com a anfitriã, a Grécia. Com as gregas manifestamente abaixo do nível exigido, como provam as três derrotas somadas no seu grupo, a Alemanha e a Suécia, por seu lado, chegaram às meias-finais.

Bronze para a Europa
Nas meias-finais, a futura campeã, os Estados Unidos, bateu a Alemanha, enquanto o Brasil superou a Suécia. No jogo para a medalha de bronze, a Alemanha venceu, por 1-0. A guarda-redes alemã, Silke Rottenberg, e a avançada sueca, Hanna Ljungberg, estiveram entre as jogadoras que alcançaram a sua 100ª internacionalização em 2004.

Umeå mantém título
Ao nível dos clubes, a rotura de ligamentos sofrida por Ljungberg, em Janeiro, parecia ser um rude golpe nas aspirações do Umeå IK em manter o título na Taça UEFA. No entanto, a equipa sueca contratou Marta, uma adolescente brasileira, que contribuiu para a eliminação do Brøndby IF nas meias-finais, e para uma clara vitória na final, onde suplantaram as velhas rivais do 1. FFC Frankfurt. O Frankfurt nunca tinha sido batido durante os 90 minutos regulamentares nos três anos de existência da competição. Mas Marta fez a diferença, marcando dois golos na primeira mão, que o Umeå ganhou, por 3-0. Na segunda partida, a história ainda teve contornos mais pesados, pois as suecas golearam por 5-0 na Alemanha, garantindo dessa forma que o troféu permanecesse na Suécia.

Nova ordem
No entanto, nem o Umeå nem o Frankfurt vão disputar a final da época 2004/05. O Frankfurt perdeu o título alemão para o 1. FFC Turbine Potsdam, que vai jogar com o SK Trondheims-Ørn nas meias-finais, enquanto a defesa do título do Umeå ruiu perante a equipa que venceu o campeonato sueco nas épocas de 2003 e 2004, o Djurgården/Älvsjö. Esta formação vai defrontar o Arsenal LFC na outra meia-final.

Vitória espanhola
A velha ordem também mudou no Campeonato da Europa de Sub-19, disputado na Finlândia. A Alemanha marcou 23 golos no seu caminho para a final, mas perdeu por 2-1 frente à Espanha - que ganhou o título pela primeira vez –, equipa à qual tinha ganho por 7-0 na fase de grupos.

Título alemão
No entanto, a Alemanha exibiu-se ao seu melhor nível no Campeonato do Mundo de Sub-19, disputado na Tailândia. A Espanha e a Itália caíram na fase de grupos, enquanto a Rússia perdeu com o Brasil nos quartos-de-final. A Alemanha venceu, sucessivamente, a Nigéria (no desempate por grandes penalidades), os campeões em título, os Estados Unidos, por 3-1, e, na final, a China, por 2-0.