O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

UEFA Women's Champions League: jogadoras a seguir

Escolhemos algumas guarda-redes que têm vindo a brilhar na conpetição.

UEFA

Várias estrelas do futebol feminino, bem como talentos recém-formados, estão a exibir-se a grande altura na nova fase de grupos da UEFA Women's Champions League.

Escolhemos algumas das guarda-redes que devem brilhar nos jogos desta semana.


Laura Benkarth (Bayern)

Batida apenas por quatro vezes em 20 jogos na conquista do título alemão por parte do Bayern na última temporada, Benkarth manteve a sua baliza inviolável em 16 ocasiões e em mais quatro na campanha europeia das bávaras a caminho das meias-finais. Não sofreu qualquer tento na fase de grupos em 230 minutos e, embora o Lyon tenha conseguido encontrar forma de a bater, a guardiã vai tentar corrigir esse facto nesta semana.

Ann-Katrin Berger (Chelsea)

Excelente entre os postes, leva já uma década de experiência nesta competição. Substituiu Hedvig Lindahl como a primeira escolha do Chelsea logo após a sua chegada, em Janeiro de 2019, que se seguiu ao tratamento de um cancro na tiróide. O domínio inglês do Chelsea e as campanhas europeias desde então foram em grande parte devido a Berger, com a ajuda da dupla de centrais composta por Millie Bright e Madgalena Eriksson.

Christian Endler (Lyon)

Ajudou o Paris Saint-Germain a acabar com o domínio europeu e doméstico do Lyon na última temporada e foi contratada pelo destronado campeão para ocupar o lugar de Sarah Bouhaddi, que saiu por empréstimo. A número 1 do Chile, que tem muitos seguidores no seu país, está a ter um papel fundamental na tentativa de o Lyon reconquistar o título e Endler, até agora, só sofreu um golo na fase de grupos, por sinal na própria baliza.

Melhores momentos de Sandra Paños

Sandra Paños (Barcelona)

Paños integrou a Equipa da Época da UEFA Women's Champions League cinco vezes em seis épocas e foi eleita a melhor da competição na temporada passada, um prémio à sua consistência, uma vez que o Barcelona passou de sensação a uma força dominante na Europa. Pode orgulhar-se de várias séries de jogos sem sofrer golos em campanhas recentes.

Barbora Votíková (Paris Saint-Germain)

Com Endler a caminho de Lyon, o Paris contratou Votíková ao Slávia Praga em Agosto, e a guarda-redes emergiu como primeira escolha apesar da competição de outra recém-chegada, a experiente suíça Stephanie Labbé e a promissora alemã Charlotte Voll. Também conhecida na República Checa como YouTuber com meio milhão de subscritores, uma das maiores nesse idioma.