Final de Reggio Emilia impulsiona futebol italiano

A final da UEFA Woman's Champions League, a realizar em Reggio Emilia, foi realçada como uma oportunidade para revigorar o futebol feminino em Itália.

O evento que marcou os "100 dias para a final"
O evento que marcou os "100 dias para a final" ©Getty Images

O troféu da Woman's UEFA Champions League foi entregue à cidade italiana de Reggio Emilia, numa altura em que faltam 100 dias para a realização da grande final e os bilhetes estão a ser preparados para serem vendidos.

O acontecimento foi assinalado com a realização de uma Conferência de Imprensa em Reggio Emilia, na Sala del Tricolore, onde estiveram presentes, entre outros, a presidente da Câmara de Reggio Emilia, Luca Vecchi, o presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Carlo Tavecchio, os seleccionadores de Itália em masculinos e femininos, Antonio Conte e Antonio Cabrini, respectivamente, bem como o árbitro da final do Campeonato do Mundo de 2014, Nicola Rizzoli.

"Há apenas 20.000 mulheres federadas em Itália. Estamos a investir bastante para alterar esta filosofia", sublinhou Tavecchio.

Karen Espelund ajuda a lançar bilhetes para a final
Karen Espelund ajuda a lançar bilhetes para a final©FIGC

Em representação da UEFA, Karen Espelund, membro do Comité Executivo do organismo, também fez o uso da palavra para realçar que "o legado desta final pode vir a ser muito importante para o futebol feminino italiano."

Durante o evento, as internacionais italianas, Patrizia Panico, Melania Gabbiadini e Alessia Tuttino, foram condecoradas pela UEFA por terem realizado mais de cem jogos pela selecção de Itália.

"Esta é uma grande oportunidade para a Itália dar mais visibilidade ao futebol feminino," afirmou Panico, a embaixadora do evento e autora de 110 golos em 204 jogos pela equipa transalpina. 

"Espero que esta final mostre que o futebol feminino é um modelo para ser seguido pelos homens"

Topo