Conheça os participantes nos quartos-de-final da Women's Champions League

Com os participantes para os quartos-de-final definidos, conheça ao pormenor as oito equipas presentes no sorteio de sexta-feira, 27 de Novembro, transmitido em directo a partir das 12h30.

©UEFA.com

Sorteio dos quartos-de-final e das meias-finais transmitido em directo a partir das 12h30 (de Portugal Continental) no dia 27 de Novembro
Quartos-de-final: 23/24 e 30/31 de Março; meias-finais: 23/24 de Abril e 30 de Abril/1 de Maio
Final: 26 de Maio, Stadio Città del Tricolore, Reggio Emilia

Barcelona (ESP)
Melhor desempenho: quartos-de-final 2014, 2016
Registo nos quartos-de-final: 0V 1D
Melhores marcadoras: Olga García, Jenni Hermoso 2

• Esta é a quarta campanha europeia do Barcelona, mas apenas a primeira como equipa 100 por cento profissional.

• Em 2013/14, o Barça chegou aos quartos-de-final mas perdeu por 5-0 no total frente ao Wolfsburgo. Em 2012/13 e 2014/15, o clube da Catalunha foi eliminado pelos clubes ingleses Arsenal e Bristol Academy.

• O Barcelona afastou BIIK-Kazygurt e Twente a caminho dos quartos-de-final e nos oitavos-de-final registou recorde de assistência na Europa no Mini Estadi de 3219 espectadores.

©Jacopo Beccalossi

Brescia (ITA)
Melhor desempenho: pela primeira vez nos quartos-de-final
Melhores marcadoras: Lisa Boattin, Barbara Bonansea, Sara Gama, Daniela Sabatino 1

• A Itália poderá ter uma equipa na final em casa depois do Brescia ter eliminado o Liverpool e o Fortuna Hjørring, finalista vencido em 2003, para tornar-se na primeira equipa da Serie A a chegar tão longe desde o Verona em 2008/09.

• Tendo ganho três vezes por 1-0 na presente temporada, o Brescia preparava-se para o prolongamento no terreno do Fortuna na segunda mão dos oitavos-de-final, quando Boattin, de 18 anos, marcou no último minuto e apurou a sua equipa com 2-1 no total da ronda. Desde então, o Brescia contratou outra jovem, na quinta-feira, a defesa da selecção Sub-23 da Inglaterra, Paige Williams, proveniente do Everton.

• A treinadora Milena Bertolini foi a segunda mulher italiana, depois de Carolina Morace, a obter a licença Pro da UEFA.

FFC Frankfurt (GER, detentor do título)
Melhor desempenho:
vencedor 2002, 2006, 2008, 2015
Registo nos quartos-de-final: 7V 2D
Melhores marcadoras: Kerstin Garefrekes 3

• O Frankfurt detém o recorde de mais títulos (4), mais finais (6) e mais meias-finais (7, em igualdade com o Umeå).

• Tendo perdido para o Umeå o primeiro desempate por grandes penalidades na competição, nas meias-finais em 2003, o Frankfurt ganhou a sexta decisão dessa forma frente ao LSK Kvinner nos oitavos-de-final da presente edição da prova, após ter perdido na segunda não, por 2-0, em casa.

• Depois da retirada de Célia Šašić, melhor marcadora da época transacta, e da saída de Verónica Boquete, Mandy Islacker, autora do golo da vitória na final de 2015, destacou-se com vários golos, nomeadamente o de abertura na vitória da primeira mão, por 2-0, no terreno do LSK e depois ao marcar a grande penalidade decisiva no desempate, em casa.

Lyon (FRA)
Melhor desempenho: vencedor 2011, 2012
Registo nos quartos-de-final: 6V 0D
Melhores marcadoras: Ada Hegerberg 8

• Na sequência de eliminações seguidas nos oitavos-de-final frente a Turbine Potsdam e Paris Saint-Germain, o Lyon está de volta aos quartos-de-final após o triunfo total de 9-1 sobre as estreantes do Atlético.

• Ada Hegerberg apontou dois golos em todos os quatros jogos do Lyon esta época na Europa.

• O Lyon tem mais jogos (quatro, igual ao Rosengård), marcou mais golos (18) e sofreu menos (um, igual a Paris e Rosengård) do que qualquer clube presente nos quartos-de-final.

Paris Saint-Germain (FRA)
Melhor desempenho: finalista vencido 2015
Registo nos quartos-de-final:: 1V 0D
Melhor marcadora: Cristiane 5

©UEFA.com
©Pavel Jiřík

• Batido por um golo de Islacker, no último minuto, na final de 2015 frente ao Frankfurt, o Paris contratou a dupla brasileira Erika e Cristiane (actual melhor marcadora da equipa na Europa), a centrocampista sueca Lisa Dahlqvist e a avançada alemã Anja Mittag, todas totalistas na presente campanha europeia até agora.

• Os três golos de Mittag esta temporada fazem dela a melhor marcadora de sempre das competições femininas de clubes da UEFA, com 49 golos, mais um tento do que Conny Pohlers, antiga colega no Potsdam e ex-internacional pela Alemanha.

• O Paris afastou o Örebro devido aos golos fora para chegar aos quartos-de-final, tendo empatado 1-1 fora e 0-0 em casa, embora na segunda mão tenha tido 28 remates à baliza contra nenhum das adversárias.

Rosengård (SWE)
Melhor desempenho: meias-finais 2004 (como Malmö)
Registo nos quartos-de-final: 1V 3D
Melhor marcadora: Marta 5

• Tendo perdido Mittag para o Paris e Ramona Bachmann para o Wolfsburgo, o Rosengård contratou a brasileira Marta numa ligação de longo prazo e o "hat-trick" contra o Verona nos oitavos-de-final elevou a conta pessoal para 46 golos na prova. A nova avançada canadiana Josee Belanger tem impressionado na estreia europeia com um "hat-trick" nos 16 avos-de-final diante do PK-35 Vantaa e outro tento frente ao Verona. A atacante macedónia Natasha Andonova também tem estado com veia goleada desde que chegou ao clube.

• O treinador do Rosengård mudou no Verão passado e Jack Majgaard Jensen substituiu Markus Tilly. Trabalha sob a alçada de Therese Sjögran, nomeada directora desportiva após ter terminado a carreira de jogadora no Verão.

• Sob o comando do novo técnico, o Rosengård revalidou o título na Suécia e tornou-se na única equipa presente nos quartos-de-final com presença já garantida na Europa em 2016/17.

Slávia Praga (CZE)
Melhor desempenho: Pela primeira vez nos quartos-de-final
Melhor marcadora: Petra Divišová 3

• Antes desta campanha, o Slávia nunca tinha ultrapassado uma eliminatória europeia, tendo sido afastado na fase de grupos em 2003/04 e 2004/05 e nos 16 avos-de-final da época passada, frente ao Barcelona.

• Desta vez quebrou o enguiço ao eliminar o Brøndby, semifinalista na época passada, nos 16 avos-de-final e depois o Zvezda-2005, finalista vencido em 2009, nos oitavos-de-final, em ambas as ocasiões com excelentes vitórias em casa, no Estádio Eden, nas primeiras mãos.

• O Slávia é a segunda equipa checa a competir nos quartos-de-final depois do Sparta em 2005/06.

©UEFA.com

Wolfsburgo (GER)
Melhor desempenho: vencedor 2013, 2014
Registo nos quartos-de-final: 3V 0D
Melhor marcadora: Caroline Graham Hansen 2

• O Wolfsburgo eliminou o Rosengård devido aos golos marcados fora nos quartos-de-final da temporada passada, mas sucumbiu por 3-2 no total perante o Paris nas meias-finais. O desaire de 2-0 em casa na primeira mão foi o primeiro em 24 jogos europeus, série durante a qual ganhou dois títulos.

• Ralf Kellermann pretende tornar-se no primeiro treinador a vencer esta competição por três vezes.

• O Wolfsburgo demorou a chegar à boa forma na presente campanha com as novas contratações Bachmann, Élise Bussaglia, Lara Dickenman e Ewa Pajor, entre outras, mas afastou as campeãs inglesas do Chelsea nos oitavos-de-final com duas vitórias de 2-0, em casa e fora.

Topo