Final é recompensa para década de Delannoy no Paris

A capitã Sabrina Delannoy chegou ao Paris em 2005, sete anos antes do clube se ter tornado profissional, e explica o percurso do amadorismo até a uma final europeia.

©AFP/Getty Images

A presença do Paris Saint-Germain na final da UEFA Women's Champions League, na quinta-feira, tem um significado especial para Sabrina Delannoy, que está no clube desde que se formou na academia Clairefontaine em 2005, sete anos antes de o Paris criar uma equipa profissional. A defesa internacional francesa de 28 anos, que está a preparar o encontro com o 1. FFC Frankfurt, explicou ao UEFA.com o significado da proeza da sua equipa.

Jogadora se um só clube
"Considero-me aquilo que as pessoas chamam uma 'jogadora da casa'. Esta é a minha nona época no Paris Saint-Germain, sou a jogadora mais antiga do clube a par da Laure Boulleau. É importante numa equipa que ainda está em formação ter jogadoras que conhecem o clube e sentem a camisola."

Diferenças em relação a 2005
"O clube está irreconhecível, não restam dúvidas. Quando assinei o primeiro contrato com o Paris Saint-Germain as ambições eram totalmente diferentes. Antigamente o PSG era um clube amador e o nosso objectivo era conseguir um lugar a meio da tabela, agora tudo mudou e as ambições são muito maiores."

Veja o Paris atingir a final
Veja o Paris atingir a final

Chegar à final
"É o culminar de um intenso trabalho que realizei no clube ao longo de todos esses anos. Ter estatuto de profissional, poder tirar partido das condições que temos actualmente e atingir esta final é a melhor recompensa que poderia ter. Agora vamos desfrutar de tudo o que nos rodeia e disputar a final, não temos nada a perder. Aproveitar este momento ao máximo e espero que levar a taça para casa."

Topo