Gianni Infantino satisfeito com crescimento

Falando nos sorteios, o secretário-geral da UEFA, Gianni Infantino, disse que a UEFA Women's Champions League contribuiu para um aumento massivo de interesse no futebol feminino.

O Secretário Geral da UEFA, Gianni Infantino, durante o sorteio em Nyon
O Secretário Geral da UEFA, Gianni Infantino, durante o sorteio em Nyon ©UEFA.com

A popularidade do futebol feminino continua a florescer, com a UEFA Women's Champions League no primeiro plano do aumento massivo de interesse na vertente feminina da modalidade.

O secretário-geral da UEFA, Gianni Infantino, em declarações na cerimónia dos sorteios dos 16 avos-de-final e oitavos-de-final, na Casa do Futebol Europeu, em Nyon, esta quinta-feira, destacou a audiência-recorde e excelentes audiências televisivas da final da época passada como um sinal claro da atracção cada vez maior no futebol feminino.

"A final de 2012, entre Olympique Lyonnais e 1. FFC Frankfurt, foi uma grande montra para a competição", disse, "estabelecendo não só um recorde na competição mas também no futebol feminino de clubes da actualidade, com 50.212 espectadores presentes no grande Olympiastadion de Munique. Para além dos adeptos no estádio, mais de três milhões e meio de telespectadores em todo o Mundo viram o Olympique Lyonnais revalidar o título da UEFA Women's Champions League."

"O futebol feminino cresce a um nível exponencial", continuou Infantino, "como se viu pelas audiências-recorde e telespectadores do Campeonato do Mundo Feminino, na Alemanha, no ano passado, e o torneio feminino dos Jogos Olímpicos Londres 2012, no início deste mês. Devemos capitalizar este interesse no futebol feminino, quanto mais não seja continuando a praticar futebol atractivo e com bom nível competitivo."

Quarenta e seis federações deram 54 clubes para a edição desta época, e Londres vai receber a final da edição 2012/13 da UEFA Women's Champions League, a 23 de Maio do próximo ano, em local a confirmar. "Os sorteios de hoje assinalam o início da fase a eliminar da quarta época da UEFA Women's Champions League, que vai dar aos clubes a oportunidade de visitarem novos países e novas cidades, novas culturas futebolísticas e novos estádios", disse Infantino.

Decisões-chave da UEFA contribuíram para o crescimento impressionante do futebol feminino na Europa em particular. A nível de clubes, a UEFA Women's Champions League foi criada em 2009/10. Uma competição europeia feminina foi introduzida pela primeira vez em 2001/02, após aprovação do Comité Executivo da UEFA em Maio de 2000.

A edição inaugural da Competição Europeia para Equipas Femininas da UEFA foi criada no início dos anos 80, e a prova acabou por receber o estatuto de Campeonato da Europa, com a fase final do EURO, a cada quatro anos, a servir de espaço para evoluções técnicas e tácticas no futebol feminino.

Quanto ao futebol feminino em geral, emergiu o programa de desenvolvimento do futebol feminino da UEFA (WFDP). Na sua reunião em Praga, em Dezembro de 2010, o Comité Executivo da UEFA notou o enorme crescimento da modalidade na vertente feminina, tanto em termos de jogadoras registadas como de participação. Concordou apoiar o programa de desenvolvimento até 2016, através do programa de assistência HatTrick, da UEFA, em nome das 53 federações-membro da UEFA.

Steffi Jones, antiga jogadora e ídolo da Alemanha, é a embaixadora do WFDP da UEFA. No seu cargo recém-criado, Jones trabalha em estreita colaboração com a UEFA para fomentar o futebol feminino em todo o continente.

Topo