Prinz termina carreira

A alemã Birgit Prinz, eleita três vezes a Jogadora do Ano para a FIFA e única futebolista na Europa a atingir as 200 internacionalizações, colocou um ponto final na carreira aos 33 anos.

Birgit Prinz serviu a selecção da Alemanha durante 17 anos
Birgit Prinz serviu a selecção da Alemanha durante 17 anos ©Getty Images

A ponta-de-lança alemã Birgit Prinz, a única futebolista na Europa com 200 internacionalizações, decidiu abandonar o futebol, com efeitos imediatos.

Prinz, de 33 anos, terminou a carreira internacional em Julho passado, depois de ter visto do banco de suplentes a Alemanha ser eliminada pelo Japão nos quartos-de-final do Campeonato do Mundo Feminino. A germânica, que é licenciada em fisioterapia, podia continuar a jogar no 1. FFC Frankfurt, apurado para a UEFA Women's Champions League, mas decidiu pendurar as chuteiras.

"Para mim, chegou o momento de terminar a minha carreira activa que dura há 25 anos", afirmou Prinz. "Esta não é uma decisão fácil para mim, pois sempre senti enorme paixão a jogar futebol, mas considero ser este o momento certo."

Figura maior do futebol feminino na Alemanha, Prinz estreou-se nos seniores pelo clube local, o FSV Frankfurt, pelo qual conquistou dois títulos alemães. Em 1998 transferiu-se para o rival 1. FFC e, ao longo de 13 épocas, ajudou este emblema a conquistar sete edições da Bundesliga feminina e três edições da Taça UEFA Feminina. Em 2002, esteve ao serviço dos Carolina Courage, nos Estados Unidos, onde se revelou determinante na conquista do campeonato.

Eleita Jogadora do Ano para a FIFA em 2003, 2004 e 2005, Prinz marcou 128 golos nos 214 jogos disputados pela selecção principal da Alemanha entre 1994 e 2011. Estreou-se com apenas 16 anos e marcou o tento da vitória sobre o Canadá, tendo desempenhado um papel importante nos triunfos nos Campeonatos do Mundo de 2003 e 2007 e nos títulos alcançados nos Europeu Femininos de 1995, 1997, 2001, 2005 e 2009, isto para além de ter ganho três medalhas olímpicas de bronze. Partilha a liderança dos melhores marcadores de sempre em Mundiais e em Jogos Olímpicos, tendo o último encontro importante em que participou sido o triunfo sobre a Nigéria, por 1-0, na fase de grupos, na Alemanha.

"Claro que lamento esta decisão, mas também a respeito", comentou Theo Zwanziger, presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB). "Ela é uma personalidade extraordinária do nosso desporto e conseguiu resultados sensacionais para futebol feminino da Alemanha."

Silvia Neid, seleccionadora da Alemanha e que foi companheira de Prinz quando a atacante estava em início de carreira, acrescentou: "A Birgit Prinz jogou ao mais alto nível durante muitos anos e fez muito pelo futebol feminino. Teve um papel importante nos sucessos da selecção nacional."

Siegfried Dietrich, dirigente do Frankfurt, também falou sobre o assunto: "O fim da carreira após o Campeonato do Mundo foi sempre uma opção em aberto, mas lamentamos muito que a Birgit não termine a carreira no nosso clube. Estivemos mais de uma década juntos, tivemos grandes sucessos e alguns momentos menos bons, mas toda a gente no Frankfurt quer agradecer à Birgit Prinz pelo excelente trabalho que fez pela equipa."

O Frankfurt está apurado para os 16 avos-de-final da UEFA Women's Champions League e conhece o adversário a 23 de Agosto. A Alemanha inicia a qualificação para o Campeonato da Europa Feminino de 2013 a 17 de Setembro, com a recepção à Suíça.

Topo