O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Antevisão da final da Women's Champions League, Wolfsburgo - Lyon: notícias das equipas e análise

Wolfsburgo e Lyon vão defrontar-se na final da UEFA Women's Champions League 2019/20, no domingo, em San Sebastián.

Alex Popp ou Wendie Renard, uma das duas erguerá o troféu este domingo
Alex Popp ou Wendie Renard, uma das duas erguerá o troféu este domingo AFP via Getty Images

Tal como em 2013, 2016 e 2018, a final da UEFA Women's Champions League 2020 irá colocar em confronto o Wolfsburgo e as campeãs do Lyon.

O Lyon vai disputar a nona final em 11 anos (tendo também batido outro recorde seu ao chegar a cinco finais seguidas) e vai procurar conquistar o seu sétimo título, o quinto consecutivo, prolongando recordes que já detém. Por seu lado, o Wolfsburgo, presente no jogo decisivo pela quinta vez nas últimas oito temporadas, venceu o Lyon em 2013 quando conquistou o primeiro dos seus dois títulos na prova, mas nas últimas quatro épocas foi sempre derrotado pela equipa francesa, incluindo em duas finais épicas.

Conheça as equipas

Resumo: Wolfsburgo 1-0 Barcelona
Resumo: Wolfsburgo 1-0 Barcelona

Wolfsburgo
Ranking UEFA
: 2
Esta época: J6 V6 E0 D0 GM32 GS1
Como chegou aqui: Mitrovica 15-0tot (1/16), Twente 7-0tot (1/8), Glasgow City 9-1 (QF), Barcelona 1-0 (MF)
Últimos cinco jogos: VVEVE
Melhor marcadora: Pernille Harder (9)
Época passada: Quartos-de-final
Melhor desempenho: Vencedor (2012/13, 2013/14)

  • O Wolfsburgo não perde há 40 jogos, desde uma derrota em casa, por 4-2, nos quartos-de-final desta competição, em Março de 2019, precisamente frente ao Lyon.

Lyon
Ranking UEFA: 1
Esta época: J6 V6 E0 D0 GM30 GS1
Como chegou aqui: Ryazan 16-0tot (1/16), Fortuna Hjørring 11-0tot (1/8), Bayern 2-1 (QF), Paris 1-0 (MF)
Últimos cinco jogos: VVEVV
Melhor marcadora: Ada Hegerberg (9)
Época passada: Vencedor
Melhor desempenho: Vencedor (2010/11, 2011/12, 2015/16, 2016/17, 2017/18, 2018/19)

  • A última derrota oficial do Lyon aconteceu a 31 de Maio de 2018, quando perdeu com o Paris Saint-Germain, por 1-0, na final da Taça de França.

Equipas prováveis

Wolfsburgo: Abt; Doorsoun-Khajeh, Hendrich, Janssen, Wedemeyer; Popp, Engen; Rolfö, Harder, Huth; Pajor
Ausentes
: Ninguém

  • Pernille Harder, com nove golos, está a um de alcançar a liderança partilhada da lista de melhores marcadoras, isto depois de na época passada ter sido a goleadora-mor, com oito tentos. A formação alemã conta nas suas fileiras com Pauline Bremer e Lara Dickenmann, antigas jogadoras do Lyon.

Lyon: Bouhaddi; Bronze, Buchanan, Renard, Bacha; Gunnarsdóttir/Henry, Kumagai; Cascarino, Marozsán, Majri; Taylor
Ausentes
: Mbock Bathy (tendão de Aquiles), Hegerberg (joelho), Parris (castigo), Silva (tendão de Aquiles)
Em dúvida: Henry (gémeos)

  • Sarah Bouhaddi e Wendie Renard podem disputar a sua nona final e conquistar o sétimo título. Sara Björk Gunnarsdóttir assinou pelo Wolfsburgo no mês passado.

Confrontos anteriores

A vitória por 1-0 do Wolfsburgo, na sua estreia, na final de 2013, em Stamford Bridge, foi também a primeira vez que o Lyon perdeu nos 90 minutos em 120 jogos, colocando um ponto final na tentativa de somar o terceiro título consecutivo, algo sem precedentes. Desde então, o Lyon tem dominado o torneio e, nas últimas quatro épocas, levou sempre a melhor sobre o Wolfsburgo a caminho de se sagrar tetracampeão, incluindo nas finais épicas de 2016 e 2018 e nos quartos-de-final em 2017 e 2019.

27/03/19: Wolfsburgo 2-4 Lyon (Harder 53 56; Marozsán 8, Renard 25p, Le Sommer 60 80)
20/03/19: Lyon 2-1 Wolfsburgo (Le Sommer 11, Renard 18; Fischer 64)

24/05/18 (Kiev): Wolfsburgo 1-4ap Lyon (Harder 93; Henry 98, Le Sommer 99, Hegerberg 103, Abily 116)

29/03/17: Lyon 0-1 Wolfsburgo (Graham Hansen 82p)
23/03/17
: Wolfsburgo 0-2 Lyon (Abily 62, Marozsán 74)

26/05/16 (Reggio Emilia): Wolfsburgo 1-1, 3-4pens Lyon (Popp 88, Hegerberg 12)

23/05/13 (Londres): Wolfsburgo 1-0 Lyon (Müller 73p)

O que dizem os treinadores

Stephan Lerch, Wolfsburgo: "Somos nós que teremos de correr atrás do favoritismo do adversário, se olharmos para o domínio e para o êxito que o Lyon tem evidenciado nos últimos anos. Mas, num só jogo, tudo pode acontecer e acredito que as condições são diferentes das outras ocasiões em que defrontámos o Lyon. Por isso, acreditamos que seremos capazes. A Champions League é a principal competição europeia de clubes e vamos ter uma final jogada em condições especiais, mas queremos muito ganhar. Seria fantástico, o concretizar de um sonho."

Jean-Luc Vasseur, Lyon: "Não nos vamos retrair, não é esse o nosso estilo. Vamos ser pro-activos e tentar mandar no jogo. Mostraremos respeito pelo adversário, claro, e não nos vamos deixar surpreender. Teremos de nos apresentar no máximo das nossas capacidades. Continuamos a esperar que Amandine Henry esteja apta."

Visão da especialista

Verónica Boquete, vencedora em 2015 com o Frankfurt
A final tradicional, duas grandes equipas europeias, as mais fortes dos últimos dez anos. Têm estilos de jogo contrastantes, pontos fortes diferentes. O Lyon tentará dominar o jogo com sua marca registada, o Wolfsburgo, por sua vez, fechará o espaço e vai esperar para atacar no contra-ataque.

Mas as duas equipas devem melhorar, devem oferecer melhores versões do que aquelas que vimos nas meias-finais, pois têm o potencial para fazer exibições melhores.

Annike Krahn, vencedora em 2009 com o Duisburgo
Wolfsburgo e Lyon: mais uma vez teremos duas equipas de topo na final. Espero um jogo muito disputado, no qual os detalhes irão fazer a diferença. Ambas as formações têm muita experiência e muito talento individual.

O Lyon tem menos um dia para preparar o jogo, o que pode ser visto como uma vantagem para o Wolfsburgo, que terá de melhorar o jogo evidenciado nas meias-finais se quiser realizar o sonho de vencer a tripla. Estou ansioso por isso!

Cerimónia da entrega do troféu da Women's Champions League

A cerimónia de entrega do troféu terá lugar após o apito final, no relvado.

O presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, entregará o troféu à equipa vencedora, bem como as medalhas aos jogadores e staff das duas formações. O procedimento de entrega foi alinhado com as autoridades e todos os envolvidos foram submetidos a testes à COVID-19, para além de irem usar máscaras.

COmo já sucedeu nas finais das provas de clubes da UEFA jogadas em Portugal (UEFA Champions League), Alemanha (UEFA Europa League) e Espanha (UEFA Women's Champions League), os operacionais da UEFA em contacto com os clubes participantes foram alvo de testes regulares ao longo do torneio.