O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Birmingham segura Tyresö

Birmingham City LFC 0-0 Tyresö FF
Umas determinadas ingleses negaram as intenções das visitantes suecas na primeira mão.

Kirsty Linnett (à direita) protege a bola da defesa do Tyresö, Whitney Engen
Kirsty Linnett (à direita) protege a bola da defesa do Tyresö, Whitney Engen ©Ville Vuorinen/Digitalsport.org

O Birmingham City LFC forçou o Tyresö FF a um nulo, deixando tudo em aberto para a segunda mão da meia-final da UEFA Women's Champions League, que será disputada na Suécia, no próximo domingo.

O Tyresö dominou os acontecimentos durante quase todos os 90 minutos, mas o sector recuado do Birmingham, com uma média de idades de 20 anos, trabalhou muito para impedir o golo, tal como acontecera nas duas partidas dos quartos-de-final, ante o Arsenal LFC. Seria apenas depois da hora de jogo que as da casa criaram lances de perigo, para delírio dos adeptos, que ocuparam todos os 1580 lugares disponíveis.

Marta, Caroline Seger, Verónica Boquete e Meghan Klingenberg recuperaram de lesões e começaram de início no Tyresö, que dominou a contenda nos primeiros 20 minutos. Pouco depois do começo, Marta desarmou Kerys Harrop, mas o seu remate saiu muito perto do alvo, com um centro da brasileira a encontrar a cabeça de Dias, mas, de novo, a bola falhou por muito pouco a baliza.

Boquete foi a seguinte a estar perto do golo, ao isolar-se, mas o seu remate acertou na parte exterior do poste. A bola sobrou para Christen Press, mas Aoife Mannion impediria o pior. Lisa Dalhqvist disparou ao poste mais longe, mas com o decorrer da primeira parte, o Birmingham, liderado por Karen Carney, começou a pegar no jogo, apesar da pressão ser muita para segurar o 0-0 ao intervalo.

A segunda parte começou com um má notícia para as "blues" que, depois de Harrop ter visto o cartão amarelo, por mão na bola, irá falhar a segunda mão. Mas, até ali, ela e a jovem defesa do Birmingham resistiram estoicamente, com Rebecca Spencer a revelar-se forte no jogo aéreo, negando vários lances perigosos, parando, depois, um cabeceamento de Linda Sembrant.

Melissa Lawley teve a melhor ocasião do Birmingham, em cima da hora de jogo, ao invadir o meio-campo do Tyresö, mas o seu remate passou bem perto do alvo. Line Røddik fez um centro que roçou a barra do Birmingham, com Lawley a voltar a isolar-se, mas Seger bloqueou os seus intentos. O perigo rondou as duas balizas na fase terminal da partida, com Carney a ter a ocasião mais sonante de todas, mas o seu remate não levou a melhor direcção.