O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Lyon elimina Juvisy com goleada

FCF Juvisy Essonne 1-6 Olympique Lyonnais (total: 1-9)
Um "bis" de Lotta Schelin e outro da suplente Laëtitia Tonazzi ajudaram o campeão a apurar-se para a final com tranquilidade, à custa do rival francês.

Megan Rapinoe inaugurou o marcador para o Lyon
Megan Rapinoe inaugurou o marcador para o Lyon ©Philippe Le Brech

O Olympique Lyonnais vai tentar somar o terceiro título de campeão da UEFA Women's Champions League, um recorde, frente ao VfL Wolfsburg, em Stamford Bridge, a 23 de Maio, após ter eliminado o FCF Juvisy Essonne com um triunfo por 6-1 na segunda mão da meia-final 100 por cento francesa.

Já com uma vantagem de 3-0, o Lyon precisou de apenas seis minutos para aumentar a diferença, com Megan Rapinoe a facturar, antes de fazer a assistência para o golo de Lotta Schelin. Autora de um "bis" na primeira mão, Schelin fez o seu segundo da tarde após o intervalo, e Camille Abily também inscreveu o nome na lista de marcadoras, juntamente com a suplente Laëtitia Tonazzi, que também bisou. Kadidiatou Diani fez o tento de honra para um anfitrião abatido.

Antes da partida, a centrocampista do Juvisy, Gaëtane Thiney, tinha destacado a importância de um golo madrugador, mas os visitantes tinham a mesma ideia em mente, e rapidamente inauguraram o marcador. Élodie Thomis arrancou pela direita e cruzou para Rapinoe, que marcou de cabeça. Se esse foi o começo ideal, 13 minutos depois o Lyon desfez qualquer tipo de esperança do Juvisy em recuperar, com Schelin a acorrer ao passe em profundidade de Rapinoe, finalizando com o sangue frio digno de uma goleadora.

Com as hipóteses de alcançar a final a serem praticamente inexistentes, a equipa da casa concentrou-se em recuperar o orgulho perdido, que na primeira parte se limitou a um remate de Julie Machart à figura de Sarah Bouhaddi, e um canto de Thiney que Bouhaddi desviou por cima da barra. No entanto, sofreram o terceiro logo aos seis minutos da etapa complementar, com Schelin a mostrar mais uma vez a sua rapidez para receber o passe de Wendie Renard, antes de rematar por baixo do corpo de Mancion, apontando o seu sétimo golo na edição deste ano da competição.

Insatisfeito com o resultado, o vencedor de 2010/11 e 2011/12 aumentou a vantagem à passagem dos 60 minutos, quando a suplente Eugénie Le Sommer trabalhou na área e atrasou para Abily, que atirou para o fundo das redes. A goleada prosseguiu, com Tonazzi, antiga avançada do Juvisy, a escapar à armadilha do fora-de-jogo para marcar dois golos. Isso elevou o total do Lyon nesta edição da UEFA Women's Champions League para 40 golos – e sofreu o primeiro quando Diani, num remate de longe, fez a bola entrar junto ao canto superior da baliza.

Desta forma, o Lyon cumpriu um ano civil sempre a ganhar desde o empate a zero com o 1. FFC Turbine Potsdam, na segunda mão da meia-final do ano passado, realizada a 22 de Abril de 2012.