Montpellier vence na Alemanha

1. FFC Frankfurt 0-1 Montpellier HSC
um golo de Ludivine Diguelman deu um excelente triunfo às francesas na primeira mão da meia-final, disputada na Alemanha.

As campeãs francesas do Montpellier HSC alcançaram uma das mais brilhantes vitórias dos cinco anos de existência da Taça UEFA feminina, ao ganharem, por 1-0, no reduto do 1. FFC Frankfurt, na primeira mão da meia-final.

Diguelman marca
O Frankfurt, clube vencedor da primeira edição do troféu, em 2002, era o grande favorito para chegar à sua terceira final, mas perante 5.000 adeptos, um golo de Ludivine Diguelman, apontado na segunda parte, revelou-se suficiente para colocar o Montpellier mais perto da final quando receber em casa, as alemãs, no próximo sábado.

Wissink defende
A equipa de Hans-Jürgen Tritschoks procurou o golo desde o apito inicial mas foi do Montpellier a primeira grande oportunidade de golo, logo aos cinco minutos, na sequência de um contra-ataque. O remate de Hoda Lattaf foi superiormente defendido pela guardiã do Frankfurt, Marleen Wissink. As alemãs, receando a audácia francesa, começaram a ser menos afoitas no ataque, com os seus movimentos a esbarrarem num forte meio-campo francês.

Surge o golo
Coube a Birgit Prinz, pouco depois da meia-hora, num lance individual, causar perigo, mas o seu remate passou por cima. À beira do intervalo, dois livres apontados pela "playmaker" Renate Lingor e por Prinz passaram a centímetros do alvo. No segundo tempo, as da casa, apesar de começaram bem, sofreram o único tento da partida cinco minutos depois do reinício. Elodie Thomis foi à linha e, da direita, fez um cruzamento com conta, peso e medida para Diguelman, que, de pé direito, bateu Wissink.

Vitória histórica
Apesar da vontade do Frankfurt em dar a volta aos acontecimentos, era o Montpellier que, para desespero dos adeptos locais, controlava a partida. Um remate de Lingor passou perto do alvo e um cabeceamento, já na parte final, de Steffi Jones, foram os únicos momentos em que a baliza de Céline Deville passou por algum perigo. Desta maneira o Montpellier obteve um excelente triunfo e tornou-se na primeira equipa para além do Umeå IK - duas vezes vencedor da prova - a bater o Frankfurt nesta competição.