"Hat-trick" de Hegerberg prolonga reinado do Lyon

O "hat-trick" de Ada Hegerberg na primeira parte da final em Budapeste, frente ao estreante Barcelona, abriu caminho ao quarto título seguido do Lyon, sexto no total.

"Hat-trick" de Hegerberg prolonga reinado do Lyon
©AFP/Getty Images

O Lyon estabeleceu novos recordes em 2017/18 ao conquistar o quinto título da UEFA Women's Champions League, terceiro consecutivo, mas na época seguinte conseguiu melhorar ainda mais o seu registo.

A final, disputada no Ferencváros Stadion, em Budapeste, foi pela primeira vez separada da cidade do jogo decisivo da UEFA Champions League masculino. O Barcelona tornou-se na primeira equipa de Espanha a atingir a final, mas recebeu uma dura lição na estreia e aos 30 minutos já perdia por 4-0.

Resumo da final: Lyon 4-1 Barcelona
Resumo da final: Lyon 4-1 Barcelona

As espanholas tinham passado por um susto semelhante na primeira mão dos 16 avos-de-final, quando, à passagem da hora de jogo, perdiam por 3-0 com o BIIK-Kazygurt, do Cazaquistão. Toni Duggan marcou um golo fora e depois o Barcelona ganhou na segunda mão por 3-0, e não voltou a sofrer tentos até ao início da final.

O Barcelona ultrapassou os 16 avos-de-final, ao contrário do Manchester City, com a derrota por 2-0 na recepção ao Atlético a fazer esfumar as esperanças de, pelo menos, conseguir a terceira presença nas meias-finais em três épocas. A estreante Juventus também ficou caminho devido ao tangencial de 3-2 frente ao Brøndby, mas outra equipa sueca, o Fortuna Hjørring, voltou a cair frente à Fiorentina.

O Lyon ultrapassou facilmente as norueguesas do Avaldsnes e depois eliminou o Ajax com um total de 13-0. O Wolfsburgo bateu o Atlético por 10-0, enquanto Barcelona, Chelsea, Paris e Bayern também ultrapassaram os oitavos-de-final. As suecas do Rosengård perderam com o Slávia Praga - presente pelo segundo ano consecutivo nos quartos-de-final - e o LSK Kvinner bateu o Brøndby, terminando assim com uma ausência de nove anos de equipas norueguesas entre as oito melhores equipas.

Os dez melhores golos da época
Os dez melhores golos da época

Os que esperavam uma nova final entre Lyon e Wolfsburgo, depois de 2016 e 2018 (sem esquecer 2013), terão ficado desiludidos quando o sorteio ditou um embate entre os dois clubes nos quartos-de-final. O Lyon venceu na primeira mão por 2-1, frente a uma nova assistência recorde de 17.840 espectadores, antes de ganhar por 4-2 na Alemanha.

Chelsea e Paris, dois dos outros principais candidatos, também tiveram de medir forças entre si. O Chelsea venceu por 2-0 na primeira mão, mas o Paris parecia ter garantido o prolongamento no segundo jogo quando Maren Mjelde deu a qualificação à formação de Londres ao cair do pano. Nos outros embates, o Bayern empatou 1-1 com o Slávia (frente a uma assistência recorde na República Checa de 6822 pessoas ) e venceu por 5-1 em Munique, ao passo que o Barcelona bateu o LSK por 3-0 no Mini Estadi e por 1-0 na Noruega.

Barcelona ou Bayern iriam estar pela primeira vez na final e as catalãs não deixaram fugir a oportunidade ao vencerem por 1-0 na Alemanha e em casa. Enquanto isso, o Lyon derrotou o Chelsea por 2-1 em casa perante 22.911 espectadores, assistência recorde da prova excluindo as finais. Na segunda mão, Eugénie Le Sommer marcou cedo, mas um livre de Ji So-Yun obrigou o Lyon a sofrer nos minutos finais.

Hegerberg sobre o 'hat-trick' a final
Hegerberg sobre o 'hat-trick' a final

Contudo, o Lyon tinha lugar marcado em Budapeste e aos cinco minutos já vencia com um golo de Dzsenifer Marozsán, nascida na capital da Hungria. Hegerberg fez um “hat-trick” em 17 minutos e à passagem da meia-hora o marcador já estava em 4-0. Sem poder virar o resultado, o Barcelona evitou sofrer mais golos até final e ainda reduziu através da atacante nigeriana Asisat Oshoala.

Wendie Renard estabeleceu novo máximo ao fazer o jogo 82 na prova, mais um do que Camille Abily, enquanto Renard e Bouhaddi disputaram a final pela oitava ocasião; as duas francesas e a compatriota Le Sommer contribuíram para os seis títulos do Lyon.

Topo