O "site" oficial do futebol europeu

Descida ao abismo

Publicado: Sexta-feira, 26 de Maio de 2006, 0.40CET
Portugal 0-2 Sérvia e Montenegro
A selecção portuguesa disse praticamente adeus ao sonho de atingir as meias-finais, depois de somar a segunda derrota na prova.
por Nuno Tavares
de Estádio Cidade de Barcelos

Estatísticas dos jogos

PortugalSérvia e Montenegro

Golos marcados0
2
Remates à baliza8
 
3
Remates para fora6
 
5
Cantos6
 
2
Faltas cometidas8
 
17
Cartões amarelos2
 
3
Cartões Vermelhos1
 
0

Classificação

Grupo A FRA / GER / POR / SCG

EquipasJVEDGMGSDGPts
1França França22004046
2Alemanha Alemanha210113-23
3Sérvia e Montenegro Sérvia e Montenegro21012113
4Portugal Portugal200203-30

Legenda:

J: Jogados   
V: Vitórias   
E: Empates   
D: Derrotas   
GM: Golos marcados   
GS: Golos sofridos   
DG: Diferença de golos   
Última actualização: 30/11/2017 14:56 CET
Publicado: Sexta-feira, 26 de Maio de 2006, 0.40CET

Descida ao abismo

Portugal 0-2 Sérvia e Montenegro
A selecção portuguesa disse praticamente adeus ao sonho de atingir as meias-finais, depois de somar a segunda derrota na prova.

Portugal disse esta noite praticamente adeus ao sonho de se apurar para as meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-21, ao sofrer a segunda derrota em outros tantos jogos. A equipa de Agostinho Oliveira perdeu frente à Sérvia e Montenegro, por 2-0, numa partida disputada no Estádio Cidade de Barcelos. Um autogolo de Zé Castro e um tento de Ivanovic decidiram o encontro, sendo que Portugal terminou com dez, devido à expulsão de Semedo.

Pequena "revolução"
Agostinho Oliveira cumpriu a promessa que havia feito na véspera e operou uma pequena "revolução" no "onze" português, com a defesa a ser o sector mais afectado, comportando nada mais nada menos do que três alterações. Nélson, Rolando e Nuno Morais cederam os seus lugares a Filipe Oliveira, Semedo e Diogo Valente, respectivamente, enquanto Varela rendeu João Moutinho, numa clara opção atacante ditada pela necessidade imperiosa de vencer. Igualmente insatisfeito com o rendimento da sua equipa, Dragomir Okuka introduziu três novidades, salientando-se a ausência da estrela da companhia, Vucinic, a contas com uma lesão no joelho.

Nani deslumbra-se
Ao contrário do que havia sucedido frente à França, Portugal entrou determinado a assenhorar-se do controlo da partida, perante um adversário que pareceu desde muito cedo interessado em apenas defender o nulo. E apesar de denotar algumas dificuldades para construir lances de perigo, a selecção portuguesa dispôs de uma oportunidade soberana para se adiantar no marcador aos 11 minutos. Quaresma saiu rapidíssimo em contra-ataque pela direita e viu bem a desmarcação de Nani, com o jogador do Sporting a ficar isolado perante Stojkovic, mas a permitir a defesa do guardião sérvio.

Novo autogolo
A equipa de Agostinho Oliveira parecia destinada a chegar ao golo, mas cedo se viu mergulhada no mais aterrador dos pesadelos. A Sérvia e Montenegro, que até então se tinha revelado perfeitamente inócua em termos atacantes, viu Ivanovic protagonizar uma incursão pelo lado direito, culminada com um cruzamento para o interior da área. Purovic, avançado do Estrela Vermelha, tentou o desvio, mas acabou por ser Zé Castro a introduzir a bola na própria baliza, perante o desespero do guarda-redes Bruno Vale. A infelicidade dos anfitriões parecia estar para durar...

Ténue reacção
A reacção de Portugal limitou-se praticamente a dois remates no espaço de um minuto (23 e 24), da autoria de Manuel Fernandes e Nani, sendo que ambos foram defendidos com alguma dificuldade por Stojkovic. O último momento de emoção da primeira parte pertenceu ao novamente desinspirado Quaresma, que quase surpreendia o guarda-redes contrário na marcação de um livre directo.

Sangue novo
Tal como havia acontecido contra a França, o seleccionador português mexeu na equipa ao intervalo e lançou João Moutinho e Lourenço para os lugares de Nani e Varela. Os primeiros instantes da etapa complementar deixaram a Sérvia e Montenegro momentaneamente siderada, tal foi a velocidade e agressividade utilizadas pelos jogadores portugueses. A entrada "relâmpago" demorou apenas um minuto a produzir um lance de golo, com Quaresma e Hugo Almeida a reeditarem uma das jogadas de entendimento mais letais durante a fase de apuramento. No entanto, o cruzamento mortífero do extremo foi desaproveitado pelo seu companheiro de equipa no FC Porto, que cabeceou a rasar o poste.

Esperança... e desilusão
O mesmo Hugo Almeida falhou escandalosamente o tento do empate à passagem da hora de jogo, ao cabecear por cima quando se encontrava a um metro da linha de golo, dois minutos antes de Portugal sofrer novo revés. Krasic passou por vários adversários e entrou isolado na grande área portuguesa, aparecendo Semedo a cometer falta para grande penalidade. O defesa viu o cartão vermelho directo, mas as esperanças dos anfitriões renasceram quando Bruno Vale defendeu o penalty cobrado por Milijas. Contudo, e numa altura em que os cerca de 11,000 adeptos presentes em Barcelos ainda festejavam o lance, Basta aproveitou o canto subsequente para servir Ivanovic, que bateu Bruno Vale com um excelente cabeceamento.

À espera de um milagre
Mesmo em inferioridade numérica, Portugal nunca virou a cara à luta, havendo a destacar um disparo de Quaresma que obrigou Stojkovic a uma boa estirada. Jankovic ainda viu Bruno Vale negar-lhe o golo a um minuto dos 90, mas o triunfo sérvio já estava há muito garantido. Portugal fica agora dependente de um verdadeiro milagre na derradeira jornada do Grupo A, precisando de golear a Alemanha no domingo, em Guimarães, e esperar que a França faça o mesmo em relação à Sérvia e Montenegro.

Melhor em Campo Carlsberg: Milan Stepanov

Última actualização: 27-03-13 7.45CET

http://pt.uefa.com/under21/season=2006/matches/round=1912/match=83595/postmatch/report/index.html#descida+abismo

Equipas

Portugal

Portugal

Sérvia

Sérvia e Montenegro

1
Bruno ValeBruno Vale (GR)
1
StojkovićVladimir Stojković (GR) (C)
Yellow Card57
21
Filipe OliveiraFilipe Oliveira
Yellow Card19
2
IvanovićBranislav Ivanović
Goal65
6
Zé CastroZé Castro
Goal17
5
StepanovMilan Stepanov
Yellow Card49
4
SemedoSemedo
Red Card63
6
BiševacMilan Biševac
11
Diogo ValenteDiogo Valente
13
LomićMarko Lomić
18
NaniNani
Substitution46
18
BastaDušan Basta
Substitution90
8
Manuel FernandesManuel Fernandes
19
TodorovićIvan Todorović
3
Raul MeirelesRaul Meireles
17
KrasićMiloš Krasić
7
QuaresmaRicardo Quaresma (C)
7
MilijašNenad Milijaš
Yellow Card44
9
Hugo AlmeidaHugo Almeida
Substitution71
8
JankovićBoško Janković
17
VarelaSilvestre Varela
Substitution46
20
PurovićMilan Purović

suplentes

12
Paulo RibeiroPaulo Ribeiro (GR)
12
JovićAleksandar Jović (GR)
22
FernandesDaniel Fernandes (GR)
22
VujadinovićMiroslav Vujadinović (GR)
2
NélsonNélson
3
D. TošićDuško Tošić
5
Pedro RibeiroPedro Ribeiro
4
RnićNemanja Rnić
10
João MoutinhoJoão Moutinho
Substitution46
Yellow Card79
10
S. VukčevićSimon Vukčević
13
RolandoRolando
11
PavlovićMiloš Pavlović
14
CustódioCustódio
14
BabovićStefan Babović
15
Nuno MoraisNuno Morais
15
D. MilovanovićDejan Milovanović
Substitution90
16
AmaroBruno Amaro
16
RakićDjordje Rakić
19
Ricardo Vaz TéRicardo Vaz Té
Substitution71
21
BurzanovićIgor Burzanović
20
LourençoLourenço
Substitution46

Treinador

Agostinho Oliveira (POR) Dragomir Okuka (SRB)

Árbitro

Martin Hansson (SWE)

Árbitros assistentes

Geir Åge Holen (NOR), Fredrik Nilsson (SWE)

Quarto árbitro

Gerald Lehner (AUT)

Legenda:

  • GolosGolos
  • Auto-goloAuto-golo
  • Grandes penalidadesGrandes penalidades
  • Penalties falhadosPenalties falhados
  • reds_cardCartões Vermelhos
  • yellow_cardsCartões amarelos
  • yellow_red_cardsDuplo amarelo
  • SubstituiçãoSubstituição