Polónia vence em Portugal e garante apuramento

A Polónia foi a Chaves bater Portugal por 3-1 e garantiu a qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA de 2019.

Portugal perdeu em casa diante da Polónia e falhou o apuramento para a fase final do EURO de Sub-21
Portugal perdeu em casa diante da Polónia e falhou o apuramento para a fase final do EURO de Sub-21 ©Getty Images

A Polónia foi a Chaves bater Portugal por 3-1 e garantiu a qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA de 2019. 

Os polacos entraram em campo determinados em anular a desvantagem de 1-0 da primeira mão e aos cinco minutos já tinham atingido o objectivo. Filip Jagiełło marcou um pontapé de canto e Krystian Bielik surgiu liberto de marcação a inaugurar o marcador com um remate de cabeça. Quatro minutos depois, Szymon Żurkowski cruzou da direita e o capitão Dawid Kownacki aproveitou mais uma falha defensiva para bater facilmente Joel Pereira.

Portugal deu o primeiro sinal de vida aos 18 minutos, com João Félix a rematar na área e a falhar por pouco a baliza. A equipa de Czesław Michniewicz estava imparável e, aos 24 minutos, Bartosz Kapustka teve muito espaço na direita e serviu Sebastian Szymański, que fez o 3-0 após uma intervenção infeliz de Joel Pereira. André Horta tentou a sorte de longa distância à passagem da meia-hora, mas a bola voltou a falhar a baliza polaca.

Rui Jorge lançou Rafael Leão para o ataque no final da primeira parte e Portugal regressou com outra atitude do intervalo. Aos 47 minutos André Horta obrigou Kamil Grabara a uma defesa difícil e Diogo Gonçalves cruzou aos 52 minutos para um bom cabeceamento de Diogo Jota, que reduziu para 3-1.

A segunda parte foi dominada por Portugal e à passagem da hora de jogo Rafael Leão cruzou para Diogo Gonçalves rematar com estrondo ao poste. Aos 73 minutos foi Grabara que impediu Digo Jota de bisar após uma boa jogada com Rafael Leão. A equipa de Rui Jorge dominou a posse de bola e o perigo rondou até final a área da Polónia, mas a verdade é que o guarda-redes polaco não voltou a ter sobressaltos.

Momento: início da Polónia

Pressionados pela derrota em casa na primeira mão, os polacos sabiam que precisavam entrar bem. O arranque dificilmente poderia ter sido melhor e aos oito minutos os visitantes já venciam por 2-0 e tinham a qualificação praticamente garantida.  

Figura: Szymon Żurkowski (Polónia)

O médio foi o maestro da sinfonia polaca nos primeiros minutos que rapidamente deixou Portugal a perder por 3-0 e perante uma recuperação quase impossível.

Topo