Saúl Ñíguez: "EURO Sub-21 pode mudar a vida dos jogadores"

Saúl Ñíguez, que esta época afirmou-se como um dos jovens mais promissores do futebol espanhol no Atlético, explicou ao UEFA.com as expectativas que tem para o EURO Sub-21 deste ano.

Saúl Ñíguez foi uma das grandes figuras de Espanha na qualificação
Saúl Ñíguez foi uma das grandes figuras de Espanha na qualificação ©Getty Images

Quais são as suas expectativas para o Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA deste Verão?

Espero que a equipa o aborde da melhor forma, já que é uma competição muito importante. Sei que poderá ser a última vez que vou jogar pelos sub-21 por isso pretendo ter uma despedida em grande. Esta é a última oportunidade da geração que nasceu em 1994-95.

Temos de abordar esta prova como faria o Atlético Madrid, pensar num jogo de cada vez, mas sabendo que poderá ser o último. Vamos desfrutar do momento, mas também temos a noção que este Europeu de Sub-21 poderá mudar a vida de muitos jogadores.

Destaques: Cinco estrelas dos sub-21 de Espanha
Destaques: Cinco estrelas dos sub-21 de Espanha

Considera que é um dos principais jogadores da equipa?

Sinto-me como um líder, não só nesta equipa, mas também no Atlético. No entanto não penso que um líder tenha de mandar ou se impor aos outros. O importante é tentar dar um bom exemplo em todos os sentidos.

Tento transmitir os meus valores aos meus colegas da selecção. Considero que não há poucos países que consigam estar ao nosso nível em termos de talento individual, mas temos que jogar em equipa e trabalhar juntos. Se formos capazes de juntar todas as peças do puzzle, não tenho tenho dúvidas que faremos um grande Campeonato da Europa.

Quem espera que seja o vosso principal rival na fase final?

Portugal, mas a Alemanha também é muito forte. Respeitamos todos os adversários, pois ainda nos lembrámos do que fez a Sérvia há dois anos [afastou a Espanha no “play-off”]. É um enorme erro pensar apenas que só os grandes nomes são adversários difíceis. Por isso penso que o mais importante neste EURO é preocuparmo-nos apenas com o nosso futebol e pensar num jogo de cada vez.

A equipa de estrelas de 2015 com Silva e Kane
A equipa de estrelas de 2015 com Silva e Kane

Que importância têm para o desenvolvimento dos jogadores provas como os Europeus de Sub-19 e de Sub-21?

É verdade que estamos sempre a aprender, mas considero que quando somos jovens aprendemos coisas muito importantes nas selecções nacionais.

Estou grato a Ginés Meléndez (antigo seleccionador dos escalões jovens de Espanha) que sempre deu muita atenção aos detalhes, não só em termos futebolísticos, mas também a nível pessoal. Dizia-me sempre as mesmas coisas que também ouvia no Atlético, que estavam apostados em formar jogadores e pessoas.

Nunca convocou uma pessoa mal formada. Não tolerava quem fosse um mau colega de equipa, é fundamental ser boa pessoa. Isso é muito importante.

O UEFA.com também falou com Koke, o colega de equipa de Saúl que ajudou Espanha a vencer o Europeu de Sub-21 em 2013.

Que importância teve aquele campeonato para si?

Muita. Tinha acabado de fazer uma boa época com o Atlético. Se não me engano, tínhamos acabado de conquistar a Tala de Espanha e depois fui disputar o Europeu de Sub-21 a Israel. Foi realmente um ano maravilhoso.

A relação entre todos os jogadores na campanha naquela fase final foi fantástica, o ambiente era incrível. Quando se ganha uma prova como esta é mais fácil ficar na equipa principal. Depois de regressar do Europeu tive oportunidade de ir para os seniores. Todos estão atentos a nós quando fazemos uma boa prova.

Que conselho você daria a Saúl para a fase final?

Diria para desfrutar, acima de tudo, e fazer tudo que estiver ao seu alcance para conquistar o título, porque traz muita credibilidade. Toda a gente se lembra de nós quando ganhamos o Campeonato da Europa de Sub-21.

Topo