Portugal bate checos com bis de Mané

Dois golos de Carlos Mané a ajudaram Portugal a bater a República Checa, por 3-1, no primeiro jogo de preparação para a fase final do EURO Sub-21 de 2017.

©Eddy Risch

Portugal bateu a República Checa por 3-1, em Setúbal, no primeiro encontro de preparação para a fase final do Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA.

Rui Jorge apresentou no Estádio do Bonfim um conjunto com muitas alterações em relação à equipa que terminou a qualificação invicta, mas isso não impediu os anfitriões de dominarem a primeira parte. Logo aos 15 minutos, Bruno Fernandes fez um passe para a área, João Carvalho saltou e desviou de cabeça para Carlos Mané que, com um toque em habilidade, desviou a bola Lukáš Zima e inaugurou o marcador.

A equipa da casa dominou o jogo em absoluto, à passagem da meia-hora Fernando Fonseca foi lançado pela direita e cruzou para uma emenda ligeira de  Carlos Mané que resultou no 2-0. Milan Havel derrubou Fernando Fonseca na área aos 37 minutos e Luís Godinho assinalou grande penalidade. Bruno Fernandes não desperdiçou a oportunidade de colocar o marcador em 3-0. Os checos, que também vão estar na fase final na Polónia, marcaram no primeiro remate perigoso que efectuaram. Sobre o final da primeira parte, Tomáš Souček disparou forte e colocado a 20 metros da baliza e reduziu para 3-1.

Na segunda parte a qualidade de jogo ressentiu-se das diversas experiências efectuadas por ambos os seleccionadores, mas Portugal teve sempre ascendente, com Bruma a testar por duas vezes o suplente Luděk Vejmola nos primeiros dez minutos. Os checos também ameaçaram, com Tomáš Chorý em destaque, mas o marcador não voltou a funcionar e ficou em 3-1 até final.

Figura: Bruno Fernandes
Carlos Mané marcou dois golos, mas a maioria das jogadas de ataque de Portugal na primeira parte saíram dos pés do jogador da Sampdoria, um verdadeiro maestro no meio-campo. Fez o 3-0 de grande penalidade.

Momento: O golo de Souček
Os checos perderam, mas Souček marcou o golo da noite com um remate fortíssimo que não deu hipóteses a Bruno Varela.

Topo