Espanha abate Noruega e chega à final sem sofrer golos

Espanha 3-0 Noruega Golos de Rodrigo, Isco e Álvaro Morata possibilitaram à Espanha defender o título dos Sub-21 na final de terça-feira.

Rodrigo é felicitado pelos colegas após ter dado vantagem à Espanha frente à Noruega
Rodrigo é felicitado pelos colegas após ter dado vantagem à Espanha frente à Noruega ©Getty Images

A Espanha é a primeira finalista do Campeonato da Europa Sub-21 após derrotar hoje a Noruega, por 3-0, com golos de Rodrigo, Isco e de Álvaro Morata, num percurso notável dos espanhóis que chegam ao jogo do título sem sofrer qualquer golo.

Nyland Haskjold foi o herói da primeira parte, usando da sua agilidade, reflexos e compleição física impressionantes para resolver quase tudo o que os seus musculados colegas em campo não conseguiram fazer para travar “La Roja”. E só nos descontos, após mais uma desatenção da defesa norueguesa é que a Espanha marcou, num desvio de Rodrigo.

Com dez homens atrás da linha da bola, a equipa nórdica abdicou do ataque para tentar segurar a Espanha mas, até aos 16 minutos, tiveram quatro sustos: primeiro num remate de Isco, da meia-lua, ao lado, depois foi Christian Tello que não conseguiu ultrapassar Nyland, em terceiro, novamente Tello a falhar o alvo. Isco encerrou o ciclo infernal num remate à meia-volta na área com o mergulho do guarda-redes a salvar.

Na primeira vez que os noruegueses dispuseram de espaço para rematar, Marcus Pedersen rematou de longe, com a bola a roçar em Asier Illarramendi e a sair sobre a barra. Aos 24 minutos, Alberto Moreno rematou de muito longe, Nyland defendeu para perto surgindo Rodrigo na recarga e novo mergulho felino do guarda-redes a desviar para o poste.

Depois de Rodrigo (30) e Illarramendi (44) terem contribuído para a notoriedade de Nyland, uma traição da defesa norueguesa, já nos descontos, deixou o avançado do SL Benfica fazer o desvio que deu as espanhóis uma justa vantagem ao intervalo.

Foi uma Noruega diferente aquela que voltou do balneário, com Håvard Nielsen no ataque e cedo a mostrar serviço, assistindo Markus Henriksen para um remate venenoso. Rodrigo cedeu o lugar ao goleador Álvaro Morata e todos ficaram à espera de mais golos.

O capitão Stefan Strandberg (72) trocou de área para, de cabeça, fazer estremecer os espanhóis em mais um aviso dos noruegueses. Treze minutos depois, na molhada, o mesmo jogador atira por alto já na pequena área, num lance que deixou claro o nervosismo de ambas as equipas. Isco (86) recebeu de Morata entrou na área em drible e rematou de bico para o golo que sossegou os espanhóis.

Já nos descontos, Morata surgiu isolado na área marcando o seu habitual golo (e são quatro em outros tantos jogos!) num remate quase de ângulo fechado.

Topo