Holanda goleia Rússia e chega às meias-finais

Holanda 5-1 Rússia A Holanda apurou-se para as meias-finais no Grupo B ao golear a eliminada Rússia com tentos de cinco jogadores diferentes, entre os quais Ola John.

Georginio Wijnaldum afasta-se para festejar após inaugurar o marcador para a Holanda
Georginio Wijnaldum afasta-se para festejar após inaugurar o marcador para a Holanda ©Getty Images

A Holanda qualificou-se para as meias-finais do Campeonato da Europa Sub-21 após somar a segunda vitória consecutiva no Grupo B, frente à Rússia.

Georginio Wijnaldum inaugurou o marcador a seis minutos do intervalo com um golo vistoso e o duelo pendeu ainda mais a favor da Holanda quando Nikita Chicherin foi expulso, no início da segunda parte. Luuk de Jong aumentou a vantagem e, apesar de Denis Cheryshev ter respondido pouco depois, Ola John facturou para os holandeses antes de ser seguido pelos suplentes Danny Hoesen e Leroy Fer nos últimos dez minutos. Mais tarde, o triunfo da Espanha sobre a Alemanha, por 1-0, significou o apuramento dos holandeses e a eliminação da Rússia, indenpendentemente dos resultados de quarta-feira.

A Holanda está a desfrutar do futebol praticado nesta fase final, principalmente Wijnaldum. Mesmo que não tenha sido tão dinâmica e fluída como na primeira parte do jogo com a Alemanha, ainda assim a jovem selecção "laranja" dominou a posse de bola. No entanto, não foi uma partida de sentido único nos instantes iniciais, já que a Rússia, moralizada pela introdução de Alan Dzagoev e Fedor Smolov no 11 inicial, jogou com mais liberdade e empreendedorismo do que frente à Espanha.

No entanto, com a equipa de Cor Pot a controlar a posse da bola, as melhores ocasiões aconteciam na baliza russa. O aviso chegou quando De Jong cabeceou ao poste o canto cobrado por Adam Maher, mas a formação de Leste não resistiu a mais uma boa jogada individual de Wijnaldum. O extremo do PSV Eindhoven aproveitou a simulação de De Jong e, tal como tinha acontecido frente à Alemanha, passou por vários adversários antes de disparar forte e rasteiro, junto ao canto inferior, com a bola a sofrer ainda um ligeiro desvio em Taras Burlak.

A Rússia continuou a dar sinais promissores, mas a expulsão de Chicherin, por falta sobre Maher, representou um rude golpe nas suas aspirações, que a Holanda soube aproveitar quando De Jong enganou Nikolai Zabolotni, aos 61 minutos, com um cabeceamento inteligente a cruzamento de Marco van Ginkel.

A equipa de Nikolai Pisarev respondeu quatro minutos depois, quando a bola cabeceada por Dzagoev ao poste sobrou para Cheryshev, que aproveitou a recarga com sucesso. Mas com Pot a incentivar o seu conjunto para atacar, a Holanda rapidamente voltou a dispor de uma diferença de dois golos, quando John, extremo do SL Benfica, a passe de De Jong, picou a bola por cima de Zabolotni.

Uma finalização semelhante permitiu a Hoesen fazer o quarto golo, na sua primeira intervenção após entrar em campo, enquanto Fer selou o resultado final, já em tempo de compensação. A equipa de Pot precisa de apenas um ponto frente à Espanha para terminar no topo do agrupamento graças à melhor diferença de golos.

Topo