Bielorrússia garante lugar em Londres

Um golo solitário de Yegor Filipenko, perto do final do encontro, ofereceu aos bielorrussos o terceiro posto e um lugar nos Jogos Olímpicos de 2012.

Os jogadores da Bielorrússia comemoram a vitória
Os jogadores da Bielorrússia comemoram a vitória ©Getty Images

A Bielorrússia bateu a República Checa por 1-0 e terminou no terceiro lugar do Campeonato da Europa de Sub-21, garantindo assim um lugar em Londres, nos Jogos Olímpicos do próximo ano.

Ambas derrotadas após prolongamento nos respectivos encontros das meias-finais, as duas selecções entraram em campo para jogarem não só pela honra de terminar no pódio, mas também para lutarem pela derradeira vaga europeia nos Jogos Olímpicos de 2012 e, num encontro em que as oportunidades de golo escassearam, acabou por ser um tento solitário de Filipenko, aos 88 minutos, a oferecer o triunfo à Bielorrússia.

A selecção checa dominou os primeiros minutos de jogo sem, contudo, criar perigo junto da baliza adversária, merecendo apenas destaque a grave lesão de Lecjaks, que caiu sobre o braço e teve de ceder o seu lugar a Kovařík. Aos poucos, a Bielorrússia começou a conseguir entrar no meio-campo contrário, mas o domínio continuava a pertencer à República Checa, que aos 17 minutos viu Hloušek cabecear ligeiramente ao lado.

Pouco depois, o mesmo Hloušek rematou com perigo na transformação de um livre. Do lado contrário, a Bielorrússia apenas em cima dos 45 minutos conseguiu chegar com relativo perigo junto da área checa mas, na sequência de um lance algo confuso, Dragun rematou para fora e o intervalo chegou mesmo com o resultado em 0-0.

A selecção bielorrussa entrou melhor no segundo tempo e, por três ocasiões, ameaçou a baliza contrária, à guarda de Vaklic. Skavysh obrigou o guardião checo a aplicar-se aos 51 minutos,  Dragun falhou por pouco o alvo na sequência de um pontapé de campo logo depois e o mesmo Dragun rematou ligeiramente por cima na sequência de outro pontapé de canto. Foi, porém a República Checa a criar a melhor oportunidade de golo do jogo até então, à passagem do minuto 71. No seguimento de um livre, Kozák desviou a bola para a baliza, mas o guardião bielorrusso conseguiu defender a bola contra o poste, antes de a segurar.

Motivada pelo lance, a República Checa procurou reassumir o controlo do encontro, mas sofreu um rude golpe logo depois, com a expulsão de Vácha. A Bielorrússia lançou-se então no ataque, mas sem conseguir criar perigo e, quando já se adivinhava o prolongamento, Veretilo cruzou para a área e Filipenko rematou de primeira, sem hipóteses de defesa para Vaklic. Em cima do apito final a República Checa dispôs de uma grande oportunidade para restabelecer o empate, mas Kozák, isolado e perante a saída do guarda-redes contrário, tocou a bola ligeiramente por cima.

Topo