Segunda oportunidade para checos e bielorrússos

República Checa e Bielorrússia falharam a final do Europeu Sub-21, mas ainda podem marcar presença nos Jogos Olímpicos de 2012, cujo acesso vai estar em disputa no jogo do "play-off", este sábado.

©Getty Images

República Checa e Bielorrússia vão tentar esquecer a desilusão de derrotas nas meias-finais e concentrar-se no único objectivo que ainda lhes resta na fase final do Campeonato da Europa Sub-21: assegurar o apuramento para os Jogos Olímpicos de 2012.

• Ambas as equipas perderam no prolongamento dos jogos de quarta-feira – os checos frente à Suíça, por 1-0, e a Bielorrússia frente à Espanha, por 3-1 –, mas não lhes deve faltar motivação para este "play-off" de atribuição do terceiro lugar.

• Enquanto a Bielorrússia persegue a sua estreia nos Jogos Olímpicos, os checos esperam garantir a sua segunda presença como nação independente, depois de já terem participado na edição de 2000. Como parte integrante da antiga Checoslováquia, conquistaram a medalha de ouro em 1980 e a de prata em 1964.

Retrospectiva
• A República Checa ficaria satisfeita com a repetição do resultado do jogo amigável entre as duas equipas, em Uherske Hradiste, a 25 de Março, que ganhou por 2-0, com golos de Tomáš Pekhart (penalty, 30) e Zdeněk Šmejkal (51).

• As equipas foram as seguintes (*presente na fase final de 2011):
República Checa: Hanuš*, Čelůstka*, Suchý*, Hošek (Mazuch* 86), Lecjaks*, Gecov*, Dočkal (Vošahlík 62), Hořava* (Mareček* 46), Valenta (Vácha* 62), Šmejkal (Kovařík* 69), Pekhart* (Ondrášek 62).

Bielorrússia: Gutor*, Veretilo*, Filipenko*, Politevich*, Polyakov*  (Bukatkin* 69), Dragun*, Sivakov*, Gordeychuk* (Kuntsevich 84), Baga* (Matveychik* 58), Rekish* (Rusetski 69), Skavysh*.

• Os cinco jogos anteriores entre as duas equipas foram todos na fase de qualificação para o Europeu Sub-21:
06/09/06 República Checa 2-1 Bielorrússia
05/09/03 Bielorrússia 1-0 República Checa
16/10/02 República Checa 3-0 Bielorrússia
06/10/95 Bielorrússia 0-3 República Checa
28/03/95 República Checa 2-0 Bielorrússia

• No global, a República Checa levou a melhor, com cinco vitórias e uma derrota.

• Vladimir Šmicer, que agora integra a equipa técnica da selecção principal, bisou na vitória por 3-0 sobre a Bielorrússia, em Outubro de 1995. Radek Černy, antigo colega de equipa de Jakub Dovalil - treinador dos Sub-21 - nas equipas jovens do SK Slavia Praha, também alinhou nesses jogos em 1995.

• Mais tarde, Šmicer marcou pela República Checa num triunfo por 3-1 sobre a Bielorrússia, em jogo da fase de qualificação para o UEFA EURO 2004, em Setembro de 2003 – a última de cinco vitórias consecutivas no escalão sénior entre os dois países. Petr Kouba, actual treinador de guarda-redes dos Sub-21, não sofreu golos no primeiro jogo – uma vitória checa por 2-0 em Minsk, a contar para a fase de qualificação do EURO '96.

• Václav Kadlec marcou pela selecção Sub-17 na vitória por 4-1 sobre a Bielorrússia, no jogo de atribuição do terceiro lugar da Taça Syrenka, realizado em Radom, Polónia, a 30 de Agosto de 2008.

• O defesa checo Marek Suchý e o defesa bielorrusso Yegor Filipenko estão ligados contratualmente ao FC Spartak Moskva, mas nunca jogaram juntos. Filipenko está emprestado ao FC BATE Borisov, depois de ter passado a época de 2010 no FC Sibir Novosibirsk.

• Com dois golos cada, o capitão da República Checa, Bořek Dočkal, e o avançado da Bielorrússia, Andrei Voronkov, permanecem na luta pelo título de melhor marcador do torneio. Apenas Adrián López (cinco golos) e Admir Mehmedi (três) marcaram mais do que eles, e serão atribuídas botas de ouro, prata e bronze aos três primeiros classificados.

• Anteriormente já se realizaram dois "play-offs" numa fase final dos Sub-21 com direito a apuramento para os Jogos Olímpicos:
2007 (Holanda, "play-off" do quinto lugar): Portugal 0-0 Itália (3-4 pen)
2004 (Alemanha): Portugal 3-2 Suécia (ap)

• Jogadores elegíveis para jogar no Campeonato da Europa de Sub-21 de 2011/13:
República Checa – Jan Chramosta, Václav Kadlec, Jan Lecjaks, Lukáš Mareček, Marek Štěch
Bielorrússia – Dmitri Baga, Vladimir Khvaschinski, Sergei Politevich, Denis Polyakov

Notícias da República Checa
• A República Checa foi perdeu com a Suíça, por 1-0, na segunda meia-final, em Herning, na quarta-feira. Mehmedi marcou o único golo da partida, a seis minutos do final do prolongamento, e colocou os suíços na sua primeira final nesta categoria.

• O avançado Pekhart saiu do relvado do Herning Stadion a coxear e com um saco de gelo para tentar aliviar a dor de uma pancada sofrida na perna, mas deve estar disponível no sábado.

• O treinador Dovalil disse o seguinte a propósito da derrota da sua equipa na meia-final: "Estou muito desiludido. Realizámos uma exibição trágica. Os jogadores não cumpriram o plano traçado antes do jogo. Foi uma das piores exibições desde que assumi o comando técnico da equipa."

• A equipa fez as malas em Viborg e partiu para o hotel em Aalborg, tendo em vista o encontro de sábado. Os atletas visionaram DVD's da Bielorrússia na quinta-feira à note.

• O treinador principal, Michal Bílek, Šmicer e o presidente da Federação Checa de Futebol (ČMFS), Ivan Hašek, estiveram presentes na vitória de domingo sobre a Inglaterra.

• O treinador Jakub Dovalil fez entrar o suplente Chramosta, que marcou o golo do empate checo em Viborg, sem efectuar aquecimento, para que o avançado do FK Mladá Boleslav não ficasse nervoso.

• Chramosta marcou o penalty decisivo no desempate que permitiu ao seu clube conquistar a Taça da República Checa na época passada, frente ao SK Sigma Olomouc, onde actua Tomáš Hořava, seu colega na selecção Sub-21.

• Nove jogadores que foram formados no SK Slavia Praha fazem parte dos convocados: Marcel Gecov, Jan Kovařík, Bořek Dočkal, Milan Černý, Lukáš Vácha, Tomáš Pekhart, Jan Hošek, Jan Hanuš e Marek Suchý. O treinador Dovalil também começou no clube de Praga, chegando à equipa de reservas como jogador e mais tarde integrando a equipa de treinadores.

Notícias da Bielorrússia
• O golo de Andrei Voronkov aos 38 minutos do jogo em Viborg parecia ser suficiente para a Bielorrússia conseguir uma vitória surpreendente sobre a Espanha, mas Adrián López empatou a contenda a um minuto do fim. O mesmo Adrián voltou a facturar no prolongamento, antes de Jeffren Suárez fazer o terceiro e selar o triunfo da Espanha por 3-1.

• A Espanha teve 73 por cento de posse de bola na meia-final frente à Bielorrússia – a percentagem mais elevada de qualquer equipa num jogo da fase final.

• Na quinta-feira os jogadores tiveram um dia inteiro de folga depois da derrota com a Espanha. A equipa técnica da Bielorrússia decidiu permanecer no mesmo hotel para o seu último jogo, em vez de mudar-se para mais próximo de Aalborg, local do "play-off" de apuramento para os Jogos Olímpicos.

• A Bielorrússia tornou-se na primeira equipa desde a Sérvia e Montenegro, em 2006, a apurar-se para as meias-finais com três pontos. Apenas três equipas chegaram à fase a eliminar com saldo de golos negativo: Sérvia e Montenegro, em 2006 (-1); Portugal, em 2004 (-1), e República Checa, em 2002 (-1).

• O guardião suplente dos Sub-21 da Bielorrússia, Artem Gomelko, regressou domingo ao seu clube, o FC Lokomotiv Moskva, devido à lesão do habitual segundo guarda-redes da formação moscovita, Anton Amelchenko, também ele bielorrusso, e ao castigo do habitual titular, Guilherme.

• Sergei Matveychik está novamente disponível, depois de ter falhado a meia-final com a Espanha devido à expulsão no último jogo do Grupo A.

• O pai de Filipenko encontra-se na Dinamarca e assistiu a todos os jogos disputados até ao momento pela Bielorrússia.

• O irmão mais velho de Baga, Aleksandr, fez parte da selecção de Sub-21 bielorrussa que se qualificou para a fase final em 2004. Era o capitão de uma equipa onde pontificavam nomes como Aleksandr Hleb e Sergei Kornilenko; a esposa de Aleksandr, Natalia Marchenko, é jogadora de basquetebol e encontra-se neste momento a representar a Bielorrússia no Campeonato da Europa, na Polónia.

Topo