O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Espanha - Portugal: antevisão da meia-final dos Sub-21

A campeã Espanha pretende atingir a terceira final consecutiva, mas pela frente terá uma selecção de Portugal habituada às grandes ocasiões.

UEFA

A campeã Espanha vai medir forças com Portugal nas meias-finais do Campeonato da Europa Sub-21 da UEFA, em Maribor, na quinta-feira, dia 3 de Junho, às 17h00.

Para bilhetes clique aqui. Também haverá bilheteiras no estádio.

Resumo

Na segunda-feira ambas as equipas tiveram de disputar prolongamento após consentirem empates à beira do fim nos desafios dos quartos-de-final. No entanto, a Espanha bateu a Croácia, por 2-1, e Portugal eliminou a Itália, com um triunfo por 5-3. A "la rojita" pode alcançar a terceira final consecutiva, ao mesmo tempo que luta pelo quarto título nas últimas seis edições.

Portugal, por seu lado, tem uma equipa muito ofensiva e vários jogadores que estão habituados a estar em fases finais de grandes competições: mais de metade dos 23 convocados de Rui Jorge estiveram em finais de um EURO Sub-17 ou Sub-19. Nove contribuíram para o triunfo sobre a Espanha de Abel Ruiz, Brahim Díaz e Iñaki Peña na final do EURO Sub-17 de 2016, mas o jogo decisivo do EURO Sub-19 de 2019 teve um desfecho diferente, com Juan Miranda, Antonio Blanco, Abel Ruiz, Bryan Gil e Hugo Guillamón (castigado para quinta-feira) titulares na equipa que bateu Portugal, por quem Fábio Vieira, Vitinha, Gonçalo Ramos e Tomás Tavares foram titulares.

Onde ver a meia-final

Os adeptos podem consultar aqui os parceiros de transmissão local do EURO Sub-21 e detalhes da cobertura na UEFA.tv.

Caminho até às meias-finais

Resumo: Espanha 2-1 Croácia (a.p)
Resumo: Espanha 2-1 Croácia (a.p)

Espanha

Qualificação: Vencedor do Grupo 6, 9V 1E 0D 20GM 1GS
Vencedor do Grupo B: Eslovénia V3-0 (Maribor), Itália D0-0 (Maribor), República Checa V2-0 (Celje)
Quartos-de-final: Croácia V2-1ap (Maribor)
Marcadores dos golos
: Javi Puado (3), Dani Gómez* (2), Juan Miranda (1), Gonzalo Villar (1)

Conheça as equipas


Portugal

Resumo: Portugal 5-3 Itália (ap)
Resumo: Portugal 5-3 Itália (ap)

Qualificação: Segundo classificado do Grupo 7, 9V 0E 1D 29GM 9GS
Vencedor do Grupo D
: Croácia V1-0 (Koper-Capodistria), Inglaterra V2-0 (Ljubljana), Suíça V3-0 (Ljubljana)
Quartos-de-final: Itália 5-3ap (Ljubljana)
Marcadores dos golos
: Dany Mota (3), Francisco Conceição (2), Francisco Trincão* (2), Fábio Vieira (1), Jota (1), Diogo Queirós (1), Gonçalo Ramos (1)

*Não faz parte da equipa na fase a eliminar

Equipas prováveis

Espanha: Fernández; Miranda, Mingueza, Jorge Cuenca, Pedrosa; Fran Beltrán, Zubimendi, Cucurella; Puado, Brahim Díaz, Bryan Gil

Portugal: Diogo Costa; Diogo Dalot, Diogo Leite, Diogo Queirós (c), Tomás Tavares; Daniel Bragança, Florentino; Gonçalo Ramos, Vitinha, Fábio Vieira; Dany Mota

Conheça as equipas

Todos os golos de Espanha na fase de grupos
Todos os golos de Espanha na fase de grupos

Espanha: Teremos de esperar para ver o impacto que o prolongamento frente à Croácia teve na condição física da Espanha. No duelo com os vizinhos ibéricos, os espanhóis devem ter mais espaço para jogar e para atacar pelos flancos, onde Bryan Gil tem estado em especial destaque. No entanto, a "la rojita" tem de encontrar o equilíbrio certo entre atacar e defender. A Croácia expôs fragilidades espanholas na defesa através de contra-ataques, e Portugal atravessa um bom momento de forma ofensivo.

Portugal: "Estou cansado", foi a primeira reacção de Diogo Queirós, o capitão de Portugal, após o triunfo sobre Itália nos quartos-de-final, pelo que a recuperação será a principal preocupação após o triunfo por 5-3 no prolongamento em Ljubljana. A equipa de Rui Jorge sofreu os primeiros golos na fase final frente aos italianos, e depois de ter começado com um meio-campo em losango, mudou para um 4-2-3-1 que trouxe maior solidez. O técnico pode estar tentado a fazer o mesmo frente a uma selecção espanhola que também é muito hábil em manter a posse da bola e atacar.

Declarações dos protagonistas

Luis de la Fuente, seleccionador de Espanha: "Estar na fase a eliminar foi um sucesso e estar nas meias-finais é um grande sucesso. Todos os jogos são muito duros".

Javier Puado, avançado da Espanha: "Sabemos que eles têm uma grande equipa, com enorme qualidade. Vamos preparar o jogo observando vídeos e estudando o nosso adversário. Acho que temos uma boa equipa e acredito que vamos chegar à final".

Rui Jorge, seleccionador de Portugal: "Tinha avisado que a Itália ia ser extremamente agressiva e um adversário complicado. A Espanha também vem de disputar um prolongamento, por isso penso que não será um factor decisivo".

Diogo Queirós, capitão de Portugal: "Penso que a Espanha é um país onde as selecções nacionais têm uma identidade muito própria: muita posse de bola, tranquilidade e equilíbrio na forma como jogam. E acho que é isso que vão tentar fazer, ter a bola em seu poder. Dito isto, vamos tentar contrariar isso e impor a nossa própria identidade. Vamos tentar controlar o jogo para que, no fim, possamos vencer."

Dany Mota, avançado de Portugal: "Ainda não tínhamos sofrido golos e frente à Itália foram logo três. Por isso frente à Espanha, igualmente uma grande equipa, o melhor é manter a concentração ao máximo e não sofrer golos".