Espanha bate Portugal e garante meias-finais

Um golo fantástico de Bruma não chegou para impedir a Espanha de bater Portugal por 3-1 e apurar-se para as meias-finais como primeira classificada do Grupo B.

Espanha bate Portugal e garante meias-finais
©Sportsfile

A Espanha apurou-se para as meias-finais do EURO Sub-21 como primeira classificada do Grupo B ao bater Portugal, por 3-1, num duelo ibérico que ganhou maior significado ainda antes do início, pois o empate 2-2 entre Sérvia e ARJ Macedónia significava que o vencedor da noite seria o primeiro semifinalista.

O remate ao poste de Daniel Podence logo aos 11 minutos, antes do golo inaugural de Saúl Ñiguez a favor da Espanha, podia ter alterado a história do jogo para Portugal. Sandro Ramírez elevou a vantagem a meio da segunda metade e, apesar do fantástico tento de Bruma, Iñaki Williams confirmou nos descontos a invencibilidade dos Sub-21 portugueses que durava há 34 jogos e mais de cinco anos e oito meses.

Desde cedo a pressionar a Espanha, a equipa de Rui Jorge teve em Podence o elemento mais desequilibrador, bem secundado pelos remates perigosos do capitão Bruno Alves e pelas incursões a preceito do lateral-direito João Cancelo. A Espanha parecia surpreendida, mas aos poucos foi libertando-se das amarras e chegou ao golo aos 21 minutos, quando o remate de Saúl Ñiguez desviou em Edgar Ié e enganou Bruno Varela.

A abrir a segunda parte, Bruno Varela evitou males maiores quando Hector Bellerín lhe apareceu sozinho pela frente, após passe de Marco Asensio, algo discreto na Espanha, tal como Renato Sanches por Portugal. A reacção portuguesa tinha quase sempre a velocidade de Podence como denominadora e, num lance individual, após tirar a bola a Jorge Meré, fugiu pela esquerda e rematou ligeiramente ao lado.

Certamente devido a problema físico, pois estava a ser um dos melhores em campo, Podence cedeu o lugar a Bruma e, logo depois, numa saída rápida para o ataque, o capitão espanhol Gerard Deleufeu cruzou rasteiro ao primeiro poste para Sandro Ramírez desviar a bola de Varela com êxito ao primeiro poste.

Portugal ainda reduziu, por Bruma, num espectacular pontapé de fora da área sem deixar a bola cair, mas o balanceamento no ataque abriu brechas e Iñaki Williams aproveitou para fechar a contagem nos descontos.

Momento: Sandro eleva para 2-0
Portugal entrou bem no segundo tempo e ameaçou por duas vezes o empate mas, num contra-ataque brilhante, Sandro Ramírez desviou ao primeiro poste um cruzamento de Gerard Deleufeu e elevou a vantagem espanhola.

Figura: Saúl Niguez
O médio do Atlético mostrou toda a sua classe no meio-campo espanhol e, num excelente lance individual, no qual evidenciou técnica e raça, lançou a Espanha para a vitória.

Topo