O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

William imperial desfruta da vitória de Portugal

William Carvalho, eleito melhor em campo, reflectiu sobre um "resultado que vai ficar na história", após a goleada de Portugal sobre a Alemanha, nas meias-finais, por 5-0.

William Carvalho tenta escapar à pressão do médio alemão Emre Can
William Carvalho tenta escapar à pressão do médio alemão Emre Can ©Sportsfile

A imagem de William Carvalho a irromper pelo meio-campo da Alemanha durante o triunfo de Portugal sobre a equipa de Horst Hrubesch, por 5-0, vai ficar durante muito tempo na memória daqueles que assistiram à meia-final do EURO Sub-21 realizada no sábado, em Olomouc.

William, já presença habitual na selecção principal de Portugal e parte da equipa que foi eliminada na fase de grupos do Campeonato do Mundo de 2014, chegou à República Checa com um peso considerável nos ombros - pelo facto de, apesar de toda a qualidade lusa nos escalões jovens, nunca terem ganho a competição. Eleito duas vezes melhor em campo, o jogador de 23 anos certamente está a corresponder às expectativas.

O UEFA.com falou com William, nascido em Angola, após este ter inspirado Portugal a infligir à Alemanha a sua derrota mais pesada nos Sub-21. "É um resultado que vai ficar na história", disse o médio do Sporting Clube de Portugal. "Não é todos os dias que se vence uma equipa forte como a Alemanha, e logo por 5-0."

Portugal, que já vencia por 3-0 ao intervalo, tinha marcado apenas dois golos até ao momento. No entanto, elevou o seu jogo no Estádio Ander, finalmente exibindo a qualidade que fez com que realizasse uma fase de qualificação perfeita. "O resultado foi incrível mas penso que a forma como jogámos foi ainda melhor", acrescentou William. "Devemos estar todos muito felizes e orgulhosos. Trabalhámos bastante para estar aqui e atingir a final."

Resumo: Portugal 5-0 Alemanha
Resumo: Portugal 5-0 Alemanha

 Apesar de não ter marcado frente à Alemanha, a exibição imperial de William valeu-lhe a eleição de melhor em campo, fazendo com que iguale o colega Bernardo Silva nesse capítulo. O No6 de Portugal reagiu com um enorme sorriso quando questionado se a dupla vai tentar desempatar frente à Suécia, no jogo decisivo do torneio. "Não, de todo", disse. "Não estamos a pensar nisso. O que o Bernardo e eu queremos é ajudar a equipa a alcançar os seus objectivos. Ser eleito o melhor em campo significa que se deu tudo pela equipa, e é isso que precisa de continuar a acontecer."

E o que é que William espera da partida de terça-feira? "Vai ser muito difícil, quanto mais não seja por ser uma final", disse. "Mas se fizermos as coisas tal como até aqui, então acredito que temos motivos para estar optimistas. Primeiro temos de nos preparar da melhor forma possível."

Seleccionados para si