Esgaio e Tozé já apontam à Alemanha

Ricardo Esgaio e Tozé prometeram dar tudo para ajudar Portugal a bater a Alemanha nas meias-finais, incluindo uma aposta com Tiago Ilori que envolve "rapar o cabelo".

Ricardo Esgaio em acção durante o triunfo por 1-0 sobre a Inglaterra
©AFP/Getty Images

Ricardo Esgaio e Tozé vão ter de rapar o cabelo se Portugal conseguir vencer o Campeonato da Europa de Sub-21 da UEFA mas, para já, todas as atenções estão viradas para a Alemanha, adversária nas meias-finais.

Um empate 1-1 na última jornada do Grupo B foi suficiente para a selecção portuguesa terminar o agrupamento no primeiro lugar, qualificando-se para as meias-finais e para os Jogos Olímpicos, só que para o defesa-direito a missão ainda não terminou. "Festejámos o apuramento de uma forma muito tranquila, mas a verdade é que não há muito tempo para festejos. Já temos novo jogo dentro de dois dias e o objectivo é o de sempre: vencer", disse Esgaio. "Temos assistido aos jogos da Alemanha e podemos ver que se trata de uma equipa muito consistente, mas o mais importante para nós é recuperar bem a nossa condição física."

O cansaço pode, de facto, desempenhar um papel importante na primeira meia-final deste sábado, em Olomouc, mas, de acordo com Esgaio (que passou a segunda metade da temporada 2014/15 emprestado pelo Sporting Clube de Portugal à A. Académica de Coimbra), há aspectos negativos e positivos relativamente ao facto de a Alemanha ter mais um dia de repouso: "Sabemos que o nosso adversário poderá descansar mais um dia do que nós, mas por outro lado eles têm uma longa viagem pela frente. Apenas precisamos de recuperar bem, de forma a nos podermos apresentar na melhor forma possível para o jogo de sábado."

Quanto a Tozé, que foi suplente utilizado no empate a zero diante da Itália, o sucesso de Portugal na prova até ao momento tem muito a ver com um sentimento muito especial. "A chave para todos estes resultados que temos conseguido fica a dever-se ao facto de sermos como uma família", explicou o "playmaker" do Estoril Praia. "Todos os jogadores vão para dentro de campo sabendo que têm todo o apoio dos que estão de fora. Não interessa se jogamos ou ficamos no banco de suplentes: lutamos todos por Portugal."

O seleccionador Rui Jorge disse desde o primeiro momento que assegurar a presença nos Jogos Olímpicos do próximo ano, no Rio de Janeiro, era o principal objectivo da equipa portuguesa. E agora que esse desafio está superado, talvez seja altura de ele próprio e dos seus jogadores começarem a pensar em algo ainda mais especial. "Todos sonhamos em erguer o troféu e terminar o nosso trajecto nos escalões de formação da selecção nacional com uma conquista seria a cereja no topo do bolo. No entanto, para já estamos apenas a pensar em bater a Alemanha", defendeu.

A formação portuguesa está pronta para qualquer sacrifício na busca pelo primeiro título europeu na categoria, mas para um certo trio isso poderá significar um novo estilo de penteado. "Fiz uma aposta com o Ricardo Esgaio e o Tiago Ilori que teremos de rapar o cabelo caso consigamos vencer o Campeonato da Europa", confidenciou um divertido Tozé.

Topo